Nesta sexta-feira, o ex-presidente da Fifa Joseph Blatter – questionado pelo jornal O Estado de S. Paulo sobre o fato de a CBF ainda ser presidida por um dos cartolas indiciados nos Estados Unidos, Marco Polo Del Nero – foi irônico.:
“Quem é mesmo o presidente da CBF? “, perguntou, sorrindo. Ao ouvir o nome de Del Nero, ele apenas brincou. “Ele é o presidente?”. Depois, já em um tom sério, indicou que a Justiça “fará seu trabalho”.

O brasileiro voltou a assumir a CBF na semana passada, depois de um período de licença. Se nos EUA ele foi indiciado pelo FBI por corrupção e lavagem de dinheiro, o caso que já completa um ano ainda não teve consequências para Del Nero, salvo sua impossibilidade de deixar o Brasil.

Nesta sexta, em seu discurso perante um auditório lotado, Blatter fez questão de apontar que os responsáveis pela corrupção no futebol estavam na América Latina. “Todos os indiciados são das Américas. E os supostos crimes ocorreram lá. Por enquanto, não existem europeus, asiáticos ou africanos envolvidos”, disse.
Questionado se a responsabilidade pelos escândalos envolvendo o futebol brasileiro seria de Ricardo Teixeira ou José Maria Marin ele preferiu não responder. “Os tribunais dirão”, alertou. “Não tenho como controlá-los moralmente”.
0c099488a06640a6b5f52ff419fd6775

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare