Na coluna de Sonia Racy (Estadão) – Será julgado, dia 18, recurso da Ambev e da CBF no TJ do Rio. Ambas Captura de Tela 2018-04-14 às 15.07.23sustentam que a cerveja Proibida vincula indevidamente sua marca à seleção brasileira, ao colocar Neymar em anúncio onde o jogador aparece, durante alguns segundos, com camiseta amarela e calção branco.
No restante da publicidade, Neymar está de vermelho. Em outros anúncios da mesma campanha, veste outras cores.
Outra queixa é de que as seis estrelas na embalagem da Proibida remeteriam ao hexacampeonato. A marca alega que isso existe na sua comunicação desde 2015.
Há ainda uma terceira alegação da Ambev e da CBF, quanto à utilização do número 10 nas latas da cerveja. Pede-se alteração da comunicação e das embalagens da marca. A Proibida acha que eles querem atrapalhar a concorrência.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare