No Blog do Josias (UOL Política) – Na reta final do seu mandato, o prefeito carioca Eduardo Paes aproveita os Jogos Olímpicos para testar um insuspeitado projeto de redirecionamento profissional. Tomado pelas palavras, Paes parece ter encontrado uma nova vocação. À falta de melhor opção, já pode trabalhar em circos ou no lucrativo mercado das festas infantis.

Apinhada de problemas, a Vila Olímpica tornou-se o primeiro obstáculo a ser transposto pelos atletas antes de disputar medalhas. Após deparar-se com sanitários entupidos, vazamentos em tubulações, piso úmido e sujo, fiação elétrica exposta e escadas sem iluminação, a delegação australiana preferiu instalar-se em hoteis.

Eduardo Paes reconheceu os problemas. Prometeu saná-los nos próximos dias. Em seguida, voltou a aventurar-se no mundo da anedota: “…Vamos fazer os australianos se sentirem em casa aqui. Estou quase botando um canguru na frente [do prédio] para pular na frente deles”, disse o alcaide.

Diretor de Comunicação do comitê olímpico da Austrália, Mike Tancred, reagiu mal à tentativa de anedota: “Não precisamos de cangurus, precisamos de encanadores para dar conta dos vários lagos que encontramos nos apartamentos.”

A cinco meses de virar ex-prefeito, Eduardo Paes não pode se deixar abater. Ao contrário, precisa radicalizar nos testes. Deveria tentar o nariz vermelho, o colarinho folgado e os sapatos grandes. Se nada funcionar, ainda poderá recorrer às lágrimas de esguicho. Certos tipos de reciclagem às vezes exigem longos períodos de treinamento.

 

Charge: www.nanihumor.com
Charge: www.nanihumor.com

 

 

 

 

4 Comentarios

  1. Não é uma comparação. Palhaço ele sempre FOI. Só não tem circo. Quando a mídia lhe dá picadeiro, ele se encontra.

  2. Eduardo Paes calado é um poeta.

  3. Palhaco ele tenta mas Nao e engracado….

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare