“Passaremos uma borracha em situações passadas. A partir de agora, a relação é comigo e com o que estabeleço ser importante”.
A frase é do técnico Tite, quando perguntado sobre o aproveitamento de jogadores como Thiago Silva e Marcelo, preteridos pelo seu antecessor Dunga. Mas essa mesma frase bem que poderia se aplicar a Cristóvão Borges, o sucessor de Tite no Corinthians.
Ontem, no seu primeiro dia de trabalho, perguntaram a Cristóvão sobre Alexandre Pato, que oficialmente é jogador do Corinthians, mas não fazia parte dos planos de Tite. Respondeu:
“Em relação ao Pato, não conversamos ainda, tive pouco tempo para fazer muita coisa ainda. Mas já existe uma avaliação do grupo que está aqui. Vamos conversar mais, mas provavelmente teremos de aumentar o grupo. Estamos no meio da temporada e acontece de jogadores lesionarem, serem suspensos. Haverá necessidade, porque daqui a pouco estaremos em outra competição simultânea. Temos de estar preparados”.
Em outras palavras, está passando a borracha em situações passadas.
d4f1a7cea13ba14441c99d0a1a39fc5d

3 Comentarios

  1. Tem mais é que aproveitar o garoto. Não tem um atacante melhor do que ele no time

  2. O problema é a relação dele com os dirigentes do clube, parte da torcida aceita de boa.

  3. Pato claramente não quer voltar pro 5ma11.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare