Conselheiro do São Paulo Futebol Clube, Newton Ferreira, o popular “Newton do Chapéu”, protocolou requerimento no Ministério da Justiça e Segurança Pública, informa o site da Jovem Pan. O advogado pleiteia a criação de uma força-tarefa para investigar corrupção e lavagem de dinheiro no futebol brasileiro. De acordo com informações publicadas nesta quinta-feira pelo jornal Folha de S.Paulo, o pedido é baseado em uma investigação do Ministério Público de São Paulo sobre supostas irregularidades cometidas durante a administração de Carlos Miguel Aidar no clube tricolor. Essas ilegalidades têm como base a contratação do zagueiro Iago Maidana. Em 2015, o jogador, então no Criciúma, foi comprado pela empresa “Itaquerão Soccer” por R$ 800 mil. Depois, acabou registrado no Monte Cristo, clube que estava na terceira divisão de Goiás, e, em seguida, negociado com o São Paulo, que ficou com 60% dos direitos do atleta por R$ 2 milhões. O caso motivou o início do processo de impeachment de Aidar. De acordo com o pedido protocolado por Newton Ferreira, no entanto, a investigação do Ministério Público não gerou resultados e “episódios como os aqui mencionados continuam a se suceder” no futebol brasileiro. O documento pede a promoção “de uma ampla investigação sobre a lavagem de dinheiro no futebol brasileiro”.

1 Comentário

  1. A ideia até que é boa. Mas, depender do Ministério Público para investigação de crimes cometidos por particulares contra particulares sempre vai dar em água de bacalhau. Eles não dão conta nem dos crimes cometidos por particulares contra a Administração Pública, em que tem que agir de ofício…na verdade, falta aos clubes a presença de homens honestos, de bem, que administrem e fiscalizem de forma rigorosa. O problema dos clubes é o problema da política brasileira (e do Brasil, de forma geral): abundam os aproveitadores e escasseiam os homens de bem…

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare