Num campeonato por pontos corridos e de longa duração, funciona assim: time grande não pode se dar ao luxo de perder pontos para time pequeno. É prejuízo em serie, porque – além da desmoralização e do desgaste perante a sua torcida – há sempre a certeza de que os seus concorrentes mais fortes, quando enfrentarem esses pequenos, provavelmente vão massacrar.
Foi o que aconteceu com o Corinthians hoje, contra o lanterna Avaí. Empatar com o lanterna é imperdoável. No caso do Corinthians, esse tipo de tropeço normalmente e culpa de Fábio Carille, um técnico que tem DNA defensivo. Seja qual for o adversário, ele entra em campo primeiramente para se defender.
Contra os grandes essa tática pode até funcionar, mas contra os pequenos, é um desastre. Hoje foi um daqueles dias em que o Timão virou “timinho”.
“Sim , saio daqui decepcionado. Mas ao mesmo tempo a diferença para o líder era de nove pontos, veio Inter, Botafogo, o jogo de hoje, e agora são cinco. Saímos bastante chateados, sabemos do resultado. Passei (para os jogadores) para o excesso de vontade não atrapalhar. Começamos perdendo, fomos buscar no final”, desabafou Carille.

8 Comentarios

  1. O erro de Carille foi ter entrado com o time quase reserva (nem mistão era). O jogo de volta contra o Flor é só 5ª feira (4 dias de descanso) e, com os titulares, teria ganhado fácil. Poderia até poupar alguns no 2º tempo. Mas acho que o VAR, novamente, agiu contra o Corinthians. Tá estranho, um pênalti não marcado (nem foi olhar o vídeo) e uma possível expulsão no final que nem falta o infeliz marcou, além de “picar” o jogo o tempo todo…

  2. Time do Corinthians jogou com a cabeça no próximo jogo da Sul Ameticana, o Santos entrou no segundo com 3×0 e com a cabeça no próximo jogo, ou seja desconcentrado, futenol não aceita desaforo.

  3. kkkk A verdade é que, tirando o Fla e o Palmeiras, eu só vejo um monte de bêbados sem objetivo, sem vontade e sem nenhum futebol digno de ser campeão.
    Agora que estamos no nosso devido lugar – por direito e merecimento – deve-se evitar repetir os mesmos erros do ano passado, quando deixamos o Hepta escapar pro Palmeiras. Vamos defender a liderança até a última rodada com unhas e dentes!
    #Sigam O Líder!

  4. O erro foi entrar com o time praticamente todo reserva.

  5. Que exagero. Cadê o post sobre o líder do campeonato ou o belíssimo gol de Arrasca?

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare