Captura de Tela 2018-02-02 às 23.54.46
O ano começou com uma confusão inusitada na eleição para a presidência do Vasco, que terminou tirando Eurico Miranda do cargo, mas provocou reviravoltas inacreditáveis. No fim, Alexandre Campello foi eleito presidente, sob a acusação de “traição” a Julio Brant.
Pois hoje o Corinthians também tem eleição e o clima é igualmente confuso. Ontem, a Justiça indeferiu a ação feita pelo candidato Romeu Tuma Júnior, que pediu a impugnação da candidatura de Andrés Sanchez. Com a decisão, Andrés continua tendo o direito a concorrer ao pleito.
Sanchez comemorou o resultado. Ele disse que confia muito na Justiça. “Aliás, muitas pessoas há muito tempo falam besteiras em muitas questões relacionadas a mim. Sobre esse cidadão que tentou cassar minha candidatura, acredito que temos que deixar para o sócio do Corinthians decidir o que é melhor para o clube. A Justiça precisar perder um tempo precioso com esse tipo de assunto é lamentável. Mais lamentável ainda é que pessoas fiquem tentando prejudicar o Corinthians, ao judicializar as eleições. Amanhã, eu espero o eleitor no clube para que o pleito transcorra normalmente e que a vontade dos votos expressos nas urnas seja o melhor para o Corinthians”, declarou.
Numa pesquisa do Ibope que acabou vazando para a imprensa, o  empresário Paulo Garcia e o deputado Andrés Sanchez estariam tecnicamente empatados na liderança para a disputa. De acordo com a pesquisa, Paulo Garcia aparece na liderança com 26% das intenções de votos, seguido por Andrés com 25%. Antônio Roque Citadini aparece com 14%, na terceira colocação. Felipe Ezabella e Romeu Tuma Júnior estão empatados com 9%, de acordo com a pesquisa. Votos brancos, nulos ou para nenhum dos candidatos somam 3%. Os entrevistados que não sabem em quem votar ou não responderam somam 15%
Uma coisa é certa: assim como no Vasco, a eleição de hoje no Corinthians deve acontecer num clima de “terra arrasada”. Ou seja: com qualquer placar, haverá um racha quase incontornável entre os dirigentes e conselheiros. 

2 Comentarios

  1. Havia quem especulasse que Paulo Garcia desistiria de última hora, em favo de Sanchez. Com o vazamento” da pesquisa de intenção de voto, que o coloca na disputa, veremos!

  2. Deu Andres com um pouco mais de 1200 votos,a oposição se dividiu e cada um levou 800 votos, em casa dividida boa coisa não sai.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare