1 – O Palmeiras (que ontem empatou com o Sõ Paulo) é o atual líder do Campeonato Brasileiro. E continuará sendo, independentemente dos resultados da rodada. O Verdão tem uma vantagem de tres pontos sobre o Santos, marcou 19 gols e levou apenas tres. Em dez jogos, são oito vitórias e dois empate, um aproveitamento de 92.6%.
2 – Em jogos válidos pelo Brasileiro, o Palmeiras não é derrotado desde o dia 25 de julho do ano passado, quando perdeu para o Fluminense no Maracanã, resultado que acarretou na demissão de Roger Machado — Felipão foi contratado dois dias depois. De lá para cá, são 32 jogos de invencibilidade.
3 – Na outra ponta da tabela, também temos um invicto, só que de vitórias: o Avaí, com quatro empates e cinco derrotas é o único time que ainda não venceu no Brasileirão. Além disso, a equipe de Florianópolis marcou apenas quatro gols e tomou 11.
4 – Com um desempenho semelhantemente negativo, está o CSA, que se salva da lanterna graças a uma vitória na 6ª rodada, contra o Goiás. No quesito defesa e ataque, no entanto, os alagoanos conseguem ser ainda piores que o Avaí: são apenas três gols marcados e 15 sofridos, -12 de saldo, a pior marca das 20 equipes do Brasileirão.
5 – A artilharia do Campeonato Brasileiro, atualmente, está compartilhada entre três jogadores: Gabriel Barbosa, o Gabigol, do Flamengo, Eduardo Sasha, do Santos, e Everaldo, da Chapecoense, todos têm cinco gols. Gabigol foi o artilheiro do Brasileiro passado, quando atuava pelo Santos, com 18 gols. Caso consiga novamente ser o máximo goleador do torneio, essa será a primeira vez desde 1994/1995 que um mesmo jogador consegue ser artilheiro em duas edições seguidas do campeonato, quando Túlio Maravilha, do Botafogo, fez 19 e 23 gols em 1994 e 1995, respectivamente.
6 – O Flamengo tem a melhor média de público do campeonato até aqui. São 43.736 pagantes em quatro jogos como mandante até aqui, uma ocupação média de 71% do Maracanã a um ingresso médio de R$ 28.
7 – Já o pior mandante da Série A do Campeonato Brasileiro, em termos de público, é a Chapecoense. Em cinco jogos na Arena do Condá, a equipe teve média de 6.844 pessoas, uma ocupação de 34% a um bilhete médio de R$ 38.
8 – Até a quinta rodada do campeonato, a dança da cadeira dos treinadores deu um tempo e não havia ocorrido nenhuma demissão de técnicos. A tendência, no entanto, logo se desfez na 6ª rodada, com a demissão de Abel Braga do Flamengo. E o intervalo para a Copa América fez mais uma vítima: Marcelo Cabo foi demitido do comando do CSA após derrota em amistoso contra o Sport.
9 – Mesmo os clubes mais endinheirados do futebol brasileiro tiveram de ser espertos para fazer contratações. Flamengo e Palmeiras, atentos ao mercado, contrataram Rafinha e Ramires, respectivamente, em fim de contrato para agregar aos seus clubes sem custo. O mesmo fez o Santos, que trouxe o meia Evandro após o fim de seu vínculo com o Hull City da Inglaterra, o Botafogo, que contratou o atacante Biro Biro após este rescindir seu contrato com o São Paulo.
  • Reportagem do site ‘Metropoles’, do DF – (Por Samir Mello)

2 Comentarios

  1. O desempenho da Porcada supera o do 5ma11 de 2017? Será que vai ultrapassá-los? Eu acho que a 5ma11tianada está temendo que sim.

  2. O Porqueiras vai despencar…

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare