No Estadão (Por Jamil Chade) – O presidente da Fifa, o suíço Gianni Infantino, defendeu que os dirigentes brasileiros afastem do comando da CBF o coronel Antônio Nunes. A gota d’água foi a votação para a escolha da sede da Copa do Mundo de 2026. Coronel Nunes havia se comprometido a votar com toda a América do Sul na candidatura tripla da América do Norte – Estados Unidos, Canadá e México -, mas acabou votando pela campanha no Marrocos.
Os americanos ganharam a disputa, mas o voto do dirigente brasileiro causou um profundo mal-estar.
Em uma conversa já pela noite desta quarta-feira com dirigentes brasileiros em Moscou, Gianni Infantino se mostrou inconformado com a saia-justa causada pelo presidente da CBF. Para o suíço, uma federação da dimensão de maior futebol do mundo não pode ter em seu comando um dirigente como coronel Nunes.
O teor da conversa foi revelado por um dos dirigentes que participou do encontro informal em um dos hotéis de Moscou.

1 Comentário

  1. Vai ver votou contra os EUA a mando do Del Negro, por vingança…mas não acho que a FIFA tenha que ter ingerência nesse tipo de escolha. Ou quer cortejar o seu algoz (na verdade, só sobrou para os dirigentes de países pobres e remediados, a alta cúpula europeia se safou)?

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare