Quando o jogo ainda estava 1×0 para o Paraguai, postei na minha página no Twiter: “Então pode ser assim: contra o Uruguai, começamos bem e terminamos mal. Hoje vai ser o contrário”.
Pois não é que aconteceu exatamente isso em Assunção. O Paraguai abriu 2×0, mas o Brasil, depois das mudanças no tempo, transformou a forma de jogar. E o que foi que mudou?
– Saiu Fernandinho e entrou Hulk. O sempre contestado Hulk participou do primeiro gol com uma bomba de fora da área que deu rebote para Ricardo Oliveira.
– Renato Augusto, um dos melhores em campo, foi jogar de volante e deu qualidade do meio de campo
– Saiu Luiz Gustavo e entrou Lucas Lima. O time ganhou poder ofensivo.
Ao contrário do jogo com o Uruguai, desta vez o 2×2 teve sabor de vitória pra nós. Mas nem por isso a situação de Dunga está tranquila. Outra postagem publicada no blog, em forma de enquete, perguntava:
O que é mais irritante no time de Dunga?
O próprio Dunga – 80%
Ligação direta defesa/ataque – 5%
Os buracos na defesa – 5%
Não ganha uma dividida – 10%
Ou seja, existe um grito de “Fora, Dunga!” que está ganhando cada vez mais força pelos quatro cantos deste pais.
Mídia paraguaia lamenta o empate
Mídia paraguaia lamenta o empate

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare