No Correio Braziliense (Por Marcos Paulo Lima) – No que depender da comparação dos currículos dos técnicos na Copa do Brasil, Atlético-MG, Cruzeiro, Grêmio e Santos partem em vantagem nas quartas de final do segundo torneio mais importante do país. Marcelo Oliveira, Mano Menezes, Renato Gaúcho e Dorival Júnior conhecem os atalhos para o título. Os outros quatro — Antônio Carlos, Cuca, Fábio Carille e Celso Roth buscam a primeira conquista pessoal.

Atual campeão da Copa do Brasil à frente do Palmeiras em 2015, Marcelo Oliveira busca o bicampeonato pessoal, agora no Atlético-MG. O técnico mineiro tenta um feito inédito: jamais um treinador conquistou duas edições consecutivas do mata-mata nacional.

De volta ao futebol brasileiro depois de uma passagem relâmpago pela China, Mano Menezes pretende repetir no Cruzeiro a glória de 2009. Naquele ano, o treinador levou o Corinthians ao título em cima do Internacional. No ano anterior, havia sido vice também pelo clube paulista em uma decisão contra o Sport.

Empossado recentemente no Grêmio, Renato Gaúcho tem no currículo o título a Copa do Brasil de 2007 como técnico do Fluminense. O tricolor das Laranjeiras desbancou o Figueirense por 1 x 0 na decisão — gol de Roger Machado, ex-comandante do imortal. Um ano antes, pelo Vasco, ele havia perdido a decisão para o Flamengo.

Dorival Júnior também tem estrela na Copa do Brasil. Em 2010, era o líder daquele timaço do Santos, com Neymar, Robinho e Ganso, que bateu o Vitória na final.

Independentemente do técnico campeão da Copa do Brasil em 2016, nenhum deles conseguirá superar o recorde de Luiz Felipe Scolari. Felipão tem um título pelo Criciúma (1991), um à frente do Grêmio (1994) e dois pelo Palmeiras (1998 e 2012).

Marcelo Oliveira, atual campeão
Marcelo Oliveira, atual campeão

Técnicos campeões da Copa do Brasil

2015 – Marcelo Oliveira (Palmeiras)

2014 – Levir Culpi (Atlético-MG)

2013 – Jayme de Almeida (Flamengo)

2012 – Luiz Felipe Scolari (Palmeiras)

2011 – Ricardo Gomes (Vasco)

2010 – Dorival Júnior (Santos)

2009 – Mano Menezes (Corinthians)

2008 – Nelsinho Baptista (Sport)

2007 – Renato Gaúcho (Fluminense)

2006 – Ney Franco (Flamengo)

2005 – Vagner Mancini (Paulista)

2004 – Péricles Chamusca (Santo André)

2003 – Vanderlei Luxemburgo (Cruzeiro)

2002 – Carlos Alberto Parreira (Corinthians)

2001 – Tite (Grêmio)

2000 – Marco Aurélio (Cruzeiro)

1999 – Valmir Louruz (Juventude)

1998 – Luiz Felipe Scolari (Palmeiras)

1997 – Evaristo de Macedo (Grêmio)

1996 – Levir Culpi (Cruzeiro)

1995 – Eduardo Amorim (Corinthians)

1994 – Luiz Felipe Scolari (Grêmio)

1993 – Pinheiro (Cruzeiro)

1992 – Antônio Lopes (Internacional)

1991 – Luiz Felipe Scolari (Criciúma)

1990 – Jair Pereira (Flamengo)

1989 – Claudio Duarte (Grêmio)

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare