0de04e431ffba8a2b9f65e3963194cf6
Foi difícil aturar Nacional x Corinthians. Tecnicamente, um jogo sofrível, truncado e desinteressante. Não me convence aquele argumento de que “a Libertadores é sempre assim. Os jogadores acabam contaminados por essa bobagem e invariavelmente esquecem da bola. É só porrada!
O Timão saiu no lucro com esse 0x0. Foi quase uma vitória, porque não jogou nada. Foi quase a sequência, uma espécie de “terceiro tempo” daquele desastre contra o Audax. Se jogar assim na próxima semana, será eliminado.
Aí, um gaiato postou no Twitter algo mais ou menos assim: “Se Tite fosse dirigir a seleção, terminaria a primeira fase como líder, mas seria eliminado no mata-mata por uma seleçãozinha qualquer”.
Não sei, não. O Corinthians entrou em campo hoje talvez pressionado pelo “efeito Guarani. Lembra das oitavas da Libertadores contra  o Guarani do Paraguai? Pois é. 
Pra falar a verdade, houve momentos em que recorri ao controle remoto e fiquei longos e longos minutos assistindo ao primeiro jogo da final da Lampions League, entre Santa Cruz x Campinense, no Esporte Interativo.
De longe, esse foi o melhor jogo desta quarta-feira à noite.
9dada1ac4f47d533fcc35d853dbc5590

1 Comentário

  1. Ué, mas não era o time sensação do Brasil? Com melhor rendimento que tava chegando e tals? O que aconteceu? Se perder pro Nacional em casa tendo só a Libertadores pra se preocupar sei não hein?

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare