R10 se deu mal ao confiar numa trambiqueira
Quase um mês após a Interpol emitir ordem de prisão para Dalia López, envolvida no caso Ronaldinho Gaúcho, a empresária continua foragida, informa o jornal Extra-RJ. Ela está sendo processada pela produção dos documentos falsos utilizados pelo ex-jogador e seu irmão, Assis, para entrar no Paraguai.
Na última quinta-feira, Dalia entrou com um pedido de habeas corpus através de seu advogado, alegando que está” em perigo iminente de ser privada de minha liberdade física”. No entanto, o juiz Rolando Duarte negou o pedido.
Enquanto a empresária segue foragida da Justiça do Paraguai desde o dia 7 de março, Ronaldinho e Assis estão em prisão domiciliar num hotel de luxo em Assunção.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare