Esses dias eu vi no Twitter uma postagem de um torcedor argentino, que elogiou a disposição do Flamengo de tentar reforçar sua equipe com grandes nomes do futebol mundial. Ele disse: 
Flamengo incorporó a Rafinha que viene de Bayern. A Gerson de la Roma. Ya cerró a Filipe Luis y quiere a Diego Costa. Eso es jerarquizar a un plantel. Eso es poner todas las fichas a una copa Libertadores. Lastima que los dirigentes de Boca no piensen así”.
 
O Flamengo, além de confirmar Felipe Luis, está tentando tirar o atacante Lucas Pratto do River Plate.
Enquanto isso, o diretor financeiro do Corinthians, Matias Romano Ávila, fala na necessidade de vender jogadores: 
“Faz parte do nosso orçamento anual. Está lá registrado R$ 44 milhões de vendas de atletas. Ano passado nós vendemos R$ 110 milhões. Por enquanto em 2019 nós vendemos o Douglas, que deve vir pra nós algo em torno de R$ 11 milhões. Então precisa vender nessa janela ou no final do ano, para fechar o balanço.Se por acaso eu não vender, eu tenho que arrecadar de outra forma, algum outro patrocínio na camisa, para cobrir o orçamento”, declarou o cartola.

7 Comentarios

  1. O Flamengo elogiado internacionalmente e servindo de exemplo até para o Boca Juniors.
    Enquanto isso, aqui no Brasil, todos sabem do baita plantel que temos. Todos queriam ter um Arrascaeta da vida, um Felipe Luis da vida, um Everton Ribeiro ou um Rafinha da vida em seus clubes. Mas a inveja e a raiva, que são dois dos principais sentimentos da natureza humana, não permitem que esses esforços sejam reconhecidos.

  2. Quanto Luis Felipe vai ganhar? Ele é bom jogador. Mas se for caro em termos de salário, é só mais uma contratação pra iludir a boiada. E eles adoram.

  3. As vezes trazer jogador em fim de carreira da Europa, não é uma boa.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare