Captura de Tela 2018-01-12 às 18.26.03
No site da BBC Brasil – Cristiano Ronaldo marcou 58 gols nos últimos dois anos e ajudou o Real Madrid a conquistar, no mesmo período, duas Liga dos Campeões e um campeonato espanhol. Também em 2016 e 2017, o português ganhou duas vezes o troféu Bola de Ouro, premiação da Fifa com a revista francesa “France Football” que elege o melhor jogador do mundo.
Com esse histórico apenas nos dois últimos anos, é possível imaginar que ele estaria entre os cinco jogadores de maior valor no mundo. Mas não é isso o que acontece.
Segundo um levantamento feito pelo centro de pesquisas CIES Football Observatory e divulgado nesta semana, Cristiano Ronaldo figura apenas na 49º posição em um ranking que mede o valor comercial de 100 atletas.
O brasileiro Neymar, do Paris Saint-Germain, o jogador mais caro da história, aparece em primeiro, seguido pelo argentino Lionel Messi, do Barcelona. Em terceiro está o inglês Harry Kane, do Tottenham. Confira:
No levantamento anterior, de janeiro de 2017, Cristiano Ronaldo, que tem valor estimado agora em US$ 96,6 milhões, tinha aparecido em 7º.
Mas por que isso acontece?

A idade pesa

O estudo sobre o valor de mercado de um jogador leva em conta uma série de critérios. Um importante é a idade.
Perto de completar 33 anos, Cristiano Ronaldo já se aproxima da idade média de encerramento de carreira, que é 35 anos, segundo a Associação de Jogadores de Futebol Profissionais da Inglaterra.
Em tese, jogadores mais velhos são propensos a ter mais lesões e, quando se machucam, costumam levar mais tempo se recuperando – algo que certamente os clubes consideram na hora de fazerem novas contratações.
“Eu realmente não entendo por que tantas pessoas estão surpresas (com a colocação do português). Ronaldo é um ícone do futebol e um jogador fantástico, mas ele está se aproximando do 33º aniversário e nos últimos meses tem vivido uma queda de rendimento. Jogadores mais novos tendem a gerar mais valor”, diz à BBC Raffaele Polli, pesquisador que liderou o estudo do CIES. “Para ser honesto, o valor dele para um jogador da sua idade está excelente.”
É muito improvável que o Paris Saint-Germain tivesse pagado US$ 263 milhões por Neymar, em agosto, se ele não tivesse 25 anos.
Apenas quatro jogadores acima de 29 anos figuram no ranking do CIES – Cristiano Ronaldo é o mais velho deles. Depois aparecem os argentinos Messi e Gonzalo Higuaín (da Juventus), e o uruguaio Luís Suárez (do Barcelona), todos com 30 anos.

O momento é agora

Mas Messi tem 30 e ocupa o segundo lugar na lista dos jogadores mais valiosos do mundo, com valor estimado de US$ 242,8 milhões. Por quê?
Uma das razões para sua colocação é o momento. Na temporada atual, Messi marcou mais gols do que Cristiano Ronaldo (20 x 16), assim como fez mais assistências (9 x 3).
E, ao contrário do rival português, ele não sofreu uma queda em seus números se comparado a temporadas anteriores – Cristiano Ronaldo marcou 25 gols na Liga de 2016/2017, enquanto na atual fez 4 gols. Messi está próximo de marcar seu 20º gol.
Outro critério relevante é ver o quão comprometido com o atual empregador está o atleta.
Poucos atletas permaneceram tanto tempo em um clube como Cristiano Ronaldo, que está no Real Madrid desde 2009.
Apesar de muita especulação sobre uma possível mudança para a Inglaterra ou a França, o português continuou no time espanhol.
Isso também afeta seu valor de mercado. A razão é simples: houve uma real inflação no preço dos jogadores. Se em 2009 o Real Madrid havia feito a aquisição mais cara da história com a compra do português, atualmente esse valor está em 6º na lista.
“Não é que o Ronaldo deixou de ser um patrimônio para o seu time, mas o fato dele não ter sido transferido para nenhum outro em quase dez anos significa que ele ‘deixou’ de ver seu valor inflacionado'”, explica Poli.
Isso ajuda a explicar por que Gonzalo Higuaín está à frente do português no ranking, aparecendo em 19º, com um valor estimado de US$ 135,7 milhões – o argentino foi comprado pela Juventus em 2016 por mais de US$ 108,1 milhões.

Esporte de equipe

Em maio de 2017, o Real Madrid conquistou pela segunda vez consecutiva a Liga dos Campeões, um feito que não acontecia havia 25 anos.
Na atual temporada do torneio, o Real Madrid não teve dificuldades para passar as fases eliminatórias, apesar de ter perdido para o Tottenham Hotspur o primeiro lugar do grupo – na última temporada, porém, o time espanhol havia vencido um número maior de jogos na fase de grupos.
Além disso, o Real Madrid teve uma temporada ruim no campeonato espanhol: após 18 jogos, está em 4º lugar, 16 pontos atrás do líder Barcelona.
“O desempenho do time também contribui para o valor de um jogador. Nesta temporada, até agora, o Real Madrid tem tido uma média de menos de dois pontos por jogo (1,77) na La Liga (como é conhecido o campeonato nacional), em comparação à média de 2,5 da temporada anterior”, diz o pesquisador.
Isso, no entanto, não significa que o time pode sonhar com um Cristiano Ronaldo “mais barato”: segundo as estimativas, em 2017 o salário anual do português foi de US$ 58 milhões. Ele ainda tem três anos de contrato com o Real.

1 Comentário

  1. Ue, mas dia desses surgiu uma notícia que o PSG tava querendo pagar quase 1 bilhão de reais pelo portuga, né? Maior que a transação de Neymar, portanto.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare