download

No blog de Daniel Brito (UOL)

O Estádio Nacional Mané Garrincha, palco de 10 jogos de futebol na Rio-2016, vai consumir uma média diária de aproximadamente R$ 2 mil em serviço e água e esgoto. O contrato da arena com a CAESB (Companhia de Água e Esgoto de Brasília) foi divulgado em fevereiro no Diário Oficial do Distrito Federal no valor de R$ 700 mil ao ano.

Para ser mais preciso, é como se todo dia o Mané Garrincha consumisse R$ 1.912,56 em água e esgoto. É mais uma conta que se soma ao custo do estádio, que abocanha quase R$ 800 mil mensais do GDF (Governo do Distrito Federal) em manutenção.

Para efeito de comparação, o Maracanã pagou em anos passados entre R$ 50 mil e 60 mil por mês à Cedae (Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro). O que dá uma média de consumo semelhante à do Estádio Nacional de Brasília. A diferença é que o Maracanã recebe jogos de futebol com grande público com uma frequência muito mais regular do que o Mané Garrincha.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare