Pode falar o que quiser, mas Renato Gaúcho ganhou porque teve a coragem e a ousadia de ser marrento. O Grêmio estava prestes a entrar numa zona de perigo, distanciar-se dos líderes, correndo o risco de não passar da primeira fase.
Aí o marrento passou a semana inteira falando que ganharia do Libertad fora de casa. O Libertad que tinha uma campanha irrepreensível e não respeitava ninguém. Renato falou com a autoridade de quem tinha certeza absoluta da vitória.
O Grêmio jogou como um campeão. Teve a felicidade de contar com Everton Cebolinha muito inspirado, autor de dois golaços. Eu diria que o tricolor gaúcho nem chegou a sofrer, a ser pressionado. A estratégia de Renato era esperar o adversário e explorar os contra-ataques.
Deu certo demais. Essa vitória põe o Grêmio na disputa. E cheio de marra.

2 Comentarios

  1. Renato Gayúcho é bravateiro. Nem ele mesmo acreditava no que dizia, maaas…deu certo. Assim como pode não dar, da próxima…

  2. Deixei de acreditar nele em 2008 quando ele garantiu com todas as letras que o Flumineco seria campeão da LA. Em vez disso, apresentou-nos a pior disputa de pênaltis da história. Num sei até quando ele acha que pode manter essa fama de badboy. Ele nem tem maos idade pra isso.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare