A primeira impressão que tive nesse amistoso entre Brasil e Argentina foi de que o estádio King Saud, de Riad, tem dimensões estreitas. Não havia espaço nem para os jogadores respirarem – como se já não bastasse o fato desse superclássico ser sempre muito pegado, muito disputado.
Afora isso, não foi um bom jogo. Poucas chances criadas, nível técnico bem abaixo do esperado. No Brasil, gostei do Arthur, mas não gostei do Coutinho. Quase não acertou passes. Neymar, que me pareceu mais sóbrio e solidário contra a Arábia, hoje voltou a abusar do individualismo.
A Argentina, com o seu elenco todo renovado, é um time comum. Evidentemente que mudará completamente de postura quando Messi voltar Se voltar.
O Brasil parece estacionado. É como se o técnico Tite quisesse mostrar pra todo mundo que o time da Copa continua sendo o time ideal. Afora a presença de Arthur, perceba que é praticamente o mesmo time.
O Brasil precisa reinventar o seu estilo. Precisa criar mais condições para que o número 9 apareça. E aqui não me refiro a Gabriel Jesus, que não está jogando bem, mas qualquer um que atuar naquela função.
Nosso dilema é o seguinte: se Neymar estiver num dia espetacular, o Brasil será espetacular. Caso contrário, é um futebolzinho muito pouco produtivo.
O placar de 1×0 (gol de Miranda, nos descontos), não significa muita coisa, a não ser o fato de que – como diz Galvão Bueno –  ganhar da Argentina é sempre muito bom.
  O jornal  ‘Olé’ reclamou do ‘cai-cai’ de Neymar

5 Comentarios

  1. Timinho ridículo, o dos marrentinos. Só correria, marcação e abuso nas faltas. Mas o Neymala continua burro, ou com seu Transtorno Desafiador de Oposição (TDO) preservadíssimo, ainda, e ninguém consegue peitá-lo…Pena, é um que vai encerrar a carreira todo quebrado, se não encurtá-la…

  2. Esse Brasil é o mesmo da copa? Então fomos longe demais no mundial. Mais uma geração perdida, mais uma copa desperdiçada. Ninguém questiona Tite, que faz um trabalho bem fuen fuen, pelo que se esperava. Esses jogadores só querem saber dos seus clubes e por aí vai. Fui tapeada. Achava que alguma coisa tinha mudado desde o 7×1 e Tite pelo que foi capaz de fazer no 5ma11, seria o salvador da pátria. Mas, não. Está tudo como antes. Que desilusão…

  3. Tite ganhou mais uma Taça, fez 3 gols e não sofreu nenhum.Acredito que a Seleção do Brasil teve um aproveitamento acima de 95% com o Tite como Técnico. Isso não é para qualquer um.Pena que foi prejudicado pela arbitragem na Copa do Mundo co um gol irregular da Belhica e a não marcação de um penalt claríssimo no Gabriel Jesus, nem com VAR a arbitragem acertou.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare