Como se já não bastassem as consequências da tragédia que aconteceu no Ninho do Urubu, o inferno astral do Flamengo continua e não tem prazo para acabar.
O site ‘O Antagonista’ informa que Renato Duque citou Rodolfo Landim em sua delação premiada. O ex-presidente da BR Distribuidora assumiu a presidência do Flamengo em 1º de janeiro.
Segundo Duque, ex-diretor de Serviços da Petrobras, Landim teria recebido propina de um contrato de locação de edifício da BR em Salvador.
Ele também cita Paulo Tupinambá e Nelson Guitti.
O delator conta que Graça Foster, quando assumiu a BR Distribuidora, o procurou para tratar do imóvel. “Graça confidenciou ao declarante que acreditava que esse contrato teria envolvido o pagamento de propina, dado o seu valor desproporcional.”
Duque contou que sugeriu que ela fizesse uma auditoria, mas “Graça achou melhor não, porque Landim era ligado a Dilma e que ‘iria feder’ e insistiu para que o prédio fosse passado adiante”, no caso, para a Petrobras.

3 Comentarios

  1. Não há inferno algum no Flamengo. Inferno tem em alguns setores da mídia que tentam, desenfreadamente, tumultuar o ambiente do Clube.
    Porém, essa tática já não funciona mais. A Torcida já está vacinada quanto a isso.
    O Flamengo vai muito bem. Voando no Campeonato Carioca e estamos aguardando ansiosos para a estreia na Libertadores! 😊

  2. Esses dirigentes são iguais aos políticos: todos têm telhado de vidro.

  3. Saiu um ex presidente do bndes e entrou um ex presidente da BR Distribuidora… com ligação com a Dilma, daquela época que aconteceram corrupções absurdas… ah se a lava jato der uma olhadinha nesse Rio de dinheiro que entrou no cheirinho nos últimos anos… acho que vai acontecer hein? Kkkkk aguardemos, o Brasil precisa ser passado a limpo.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare