Na Folha (Por Guilherme Seto) – Ainda que o Bom Senso tenha acabado, a mobilização dos jogadores de Captura de Tela 2017-06-30 às 07.04.30futebol continua. No vácuo deixado pelo grupo que entre 2013 e 2016 atuou pela transparência no futebol e pelos direitos dos atletas da modalidade surgiu o “Clube de Capitães”, que atualmente age de maneira mais pragmática.

Encabeçado por atletas que também tinham força no Bom Senso, como Paulo André, Fernando Prass e Lúcio Flávio, o grupo é próximo da Fenapaf (Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol).

As discussões são feitas por meio de um grupo de WhatsApp que tem cerca de cem atletas considerados líderes de equipes de diferentes divisões nacionais. Todos os clubes das séries A e B do Brasileiro contam com pelo menos um representante. O meia Alex, ex-Palmeiras e Cruzeiro, e o meia Elano, assistente técnico do Santos, são alguns dos poucos ex-atletas no grupo.

Diferentemente do Bom Senso, que tinha posicionamento político agudo e fez forte contraponto à CBF, apontando continuamente as acusações de corrupção que a circundam, o Clube dos Capitães definiu metas mais específicas: fazer pressão contra medidas que, na visão deles, atingem negativamente os direitos dos jogadores, como, por exemplo, um projeto de lei que altera a cláusula compensatória no caso de rescisão de contrato de jogadores.

Hoje, quando o contrato é rompido, o clube deve pagar integralmente os salários previstos até o fim do acordo. Pelo projeto, dependendo do salário do jogador, o clube poderia pagar até 10% desse valor. A nova regra atingiria atletas que ganham acima de R$ 30 mil por mês, de forma escalonada -aqueles que ganham mais receberiam menor porcentagem na rescisão.

“Há diversas situações em curso que podem mexer muito no interesse dos atletas. Com o Bom Senso tentávamos, mas era difícil conseguir alguma coisa, faltava representatividade. A aproximação com a Fenapaf ajudou. Hoje também temos uma causa geral mais clara”, diz Lúcio Flávio, que atualmente joga pelo Joinville na Série C.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare