“Foi um duro golpe. Nunca imaginei que passaria por uma situação dessas. Durante toda a minha vida, procurei alcançar o mais alto nível profissional e alegrar as pessoas com o meu futebol. Tudo o que fazemos é feito sob contratos gerenciados por meu irmão, que é meu empresário. Neste caso, viemos participar do lançamento de um cassino, conforme especificado no contrato, e do lançamento do livro ‘Craque da Vida’, que foi organizado com a empresa no Brasil que tem o direito de usar o livro no Paraguai. Ficamos surpresos ao saber que os documentos não eram legais. Nossa intenção tem sido colaborar com a Justiça para esclarecer o fato, como temos feito desde o início. Desde aquele momento até hoje, explicamos tudo e fornecemos o que a Justiça solicitou de nós”, RONALDINHO GAÚCHO, em sua primeira entrevista após a prisão.

1 Comentário

  1. Ronaldinho é inocente. O culpado é o empresário dele

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare