unnamed-5
Pode ser apenas coincidência, mas a mídia está dando destaque esta semana ao desempenho de Neymar, no Barcelona; e Lucas Moura, no PSG, sem a “sombra” de Lionel Messi e Ibrahimovic, respectivamente.
Messi está contundido e Neymar assumiu o posto de líder e craque do time. A imprensa espanhola acha que, com Messi em campo, o brasileiro conforma-se com a condição de coadjuvante. Sem Messi, Neymar brilha e se transforma.
Em Paris, Lucas livrou-se da companhia de Ibrahimovic e tem, nesta temporada, o seu melhor desempenho. Já marcou 5 gol e é titular absoluto do PSG.
Impressão minha, ou há um certo complexo de inferioridade nessa história aí?
unnamed-6

2 Comentarios

  1. Difícil pra Lucas. Mas se conseguir, tem boas chances de voltar a seleção, parece que Tite esqueceu dele.

  2. Creio que não seja complexo, mas sim um modo de jogo. Messi, no caso de Neymar já está a anos no clube, e todos querem ver a bola no pé dele. Há até na bio de Ibra um caso em que Messi vê seu posto sendo perdido para Ibra e manda um SMS pra Guardiola, se é verdade ou não, não sabemos, fato é, quando se tem um craque assim no time, o time jogo em função dele, é só ver quando Ronaldo veio para o Corinthians. O time todo jogava em função e para o Fenômeno.
    A mesma coisa com Lucas e Ibra, apesar de posições diferentes, Lucas sempre respeitou muito Ibra, e não é segredo pra ninguém a arrogância com que Ibra trata a maioria de seus companheiros de clube.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare