unnamed (5)
O Real Madrid é o maior da Europa, pelo terceiro ano consecutivo. Mereceu o título da Champions pela regularidade de sua campanha e pela capacidade letal de Cristiano Ronaldo, que atingiu hoje o gol de número 600 de sua carreira. 
A Juventus foi melhor no 1º tempo e poderia ter decidido o jogo. Mas CR7 teve apenas uma chance e “guardou”. Veio o fabuloso gol do croata Mandžukić, mas, na etapa final, valeu o peso da camisa do Real Madrid, que é uma equipe equilibradíssima em todas as suas linhas. 
Foi um jogo eletrizante. Foi um espetáculo digno de uma verdadeira final européia. Mas é preciso destacar a quantidade de jogadores brasileiros dentro de campo. O Brasil, indiscutivelmente, continua sendo o maior celeiro de craques do planeta.
Apesar de ser uma final entre equipes da Itália e da Espanha, tinha quatro brasileiros em campo (Casemiro, Marcelo, Daniel Alves e Alex Sandro), o mesmo número de italianos, e apenas 3 espanhóis. Argentina, Alemanha e França, cada um com dois.
Considerando que Cristiano Ronaldo também fala português, podemos dizer que o nosso idioma predominou no estádio Millennium de Cardiff.

2 Comentarios

  1. O segundo tempo da Juve foi péssimo, nem parecia que estava jogando uma final de Champions, foi simplesmente horrível. O Real deitou e rolou, estão de parabéns!

  2. Esse Real é uma máquina. Pode marcar época como o Barça de Messi e cia. E Zidane tá mitando, claro que ele tem muita qualidade a disposição, mas ele tem mostrado muita competência. Um aproveitamento impressionante. Parabéns! Uma pena pra Buffon, um goleiro como ele merecia esse título.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare