Desde que passou a ser dirigido pelo argentino Edgardo Bauza, o São Paulo passou a ser como um tango: hoje um juramento, amanhã uma traição.
Quando ganhou do River Plate no Morumbi, deu a impressão de que havia recuperado o respeito. Foi uma espécie de juramento. Mas logo depois veio o desastre diante do Audax e a consequente eliminação no Campeonato Paulista. Foi a traição.
Na noite desta quinta-feira, no dramático empate com o The Strogest, o time garantiu às duras penas classificar-se para as oitavas de final da Copa Libertadores. Com o resultado, o São Paulo enfrentará o Toluca, do México. Como se classificou em segundo lugar, o São Paulo jogará o primeiro jogo no Brasil e decidirá no México a vaga nas quartas.
A torcida, já escaldada com os altos e baixos da equipe neste primeiro semestre, não aguenta mais uma “traição”.
Repercussão na midia boliviana
Repercussão na midia boliviana

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare