No meio da semana, antes de o Real Madrid derrotar o Kashima do Japão, escrevemos aqui que não havia melhor torneio do que a Copa do Mundo de Clubes para o time espanhol espantar a crise. São apenas jogos, contra rivais de tamanho menor (ou muito menor, dependendo do caso), para se divertir no topo do planeta.
Foi exatamente o que aconteceu. O Real Madrid não tomou conhecimento do esforçado time do Al Ain e conquistou o seu terceiro título mundial consecutivo. Os europeus nem dão tanta bola assim para esse torneio, mas, para nós, sul-americanos, ele tem um valor até desproporcional.
Hoje, por exemplo, podemos dizer que o garoto Vinícius Jr, aos 18 anos, já pode colocar no currículo esse título mundial conquistado.Apesar de ter atuado apenas 5 ou 6 minutos, no segundo jogo (e, cá entre nós, eu daria aquele quarto gol, pra ele, sim, senhor)
Os mais engraçadinhos poderão criar ‘memes’ dizendo que Vinicius tem Mundial, mas o Palmeiras, não tem. Sim, porque, além daqueles títulos mais recentes já conhecidos,  a Fifa decidiu também reconhecer como campeões mundiais os clubes que venceram o antigo Mundial Interclubes, confronto disputado de 1960 a 2004 entre o campeão sul-americano e europeu (veja no quadro abaixo).
No total, foram realizadas 43 edições do extinto Mundial de Clubes. Em 1975 (Bayern de Munique x Independiente) e 1978 (Liverpool x Boca Juniors), as partidas não aconteceram porque as equipes não chegaram a um acordo no que diz respeito à data – não houve vencedores, portanto. Em compensação, em 2000, dois clubes foram campeões mundiais: o Boca Juniors (agora reconhecido) e o Corinthians (que venceu o primeiro Mundial Interclubes organizado pela Fifa).
Os títulos da Copa Rio de 1951 e 1952, conquistados por Palmeiras e Fluminense, respectivamente, são exemplos de competições entre equipes de países diferentes que não entraram na pauta da Fifa. A entidade chegou a reconhecer o Palmeiras como campeão mundial durante o processo de organização da Copa do Mundo de 2014, mas depois voltou atrás e passou a usar eufemismos como “primeiro campeão global”.
Vinicius Jr, não. Esse aí, sem trocadilho é campeão real.

2 Comentarios

  1. Nossa, que mundial apagado. Passou e ninguém viu.

  2. Depois desse título, acredito que o Real Madrid crescerá na temporada. É incrível o DNA vencedor desse clube.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare