Os anti-flamenguistas estão revoltados. Enquanto o clube promete milhões para trazer o italiano Mário Balotelli, a diretoria do clube simplesmente não aceita pagar a indenização das vítimas do incêndio no Ninho do Urubu, ocorrido em fevereiro último.

A audiência de conciliação entre o Flamengo e a força-tarefa do Ministério Público do Trabalho (MPT), na manhã desta segunda-feira no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), no centro do Rio, terminou sem acordo. A sessão, iniciada às 10h, teve como conciliador o juiz Múcio Borges, que é coordenador de primeiro grau do Cejusc (Centro Judiciário de Solução de Conflitos). Os representantes do clube e do MPT deixaram o TRT sem conceder entrevista. Foi marcada uma nova audiência, com presença da Procuradoria e da Defensoria do Estado, para o dia 29 de agosto

3 Comentarios

  1. Vergonha. O Flamengo gasta milhões com contratações e salários, mas não quer cumprir com seu dever moral de fazer aquilo que é sua obrigação. O Flamengo não honra as calças que veste.

  2. Um time que gasta tanto em contratações, esbanja boa saúde finaceira, não Chegar a um acordo com as famílias dos meninos, é vergonhoso. É mais uma mancha nessa triste tragédia.

  3. Olha, não gostaria de falar sobre essa tragédia! Mas, vamos lá! O Meiguinho está errado em procrastinar o acordo, apostando na indigência material das famílias das vítimas? Está. Mas eu suspeito que todos os outros clubes agiriam do mesmo modo, em tais circunstâncias. Basta olharmos o caso da Chape…de resto, é torcer para que todos, na medida do possível, saiam satisfeitos de um eventual acordo, até para que tudo não acabe na Justiça…

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare