Goleiro Cássio voltou a fazer milagres
Até o presidente Andrés Sanchez ficou decepcionado com o time do Corinthians no segundo jogo da semifinal, contra o Santos. Parte da torcida, também. É lógico que o que conta é a vitória, mesmo que ela tenha acontecido nos pênaltis.
Hoje, no primeiro jogo da final, esperava-se um Corinthians mais ousado. O técnico F’qbo Carille mexeu na escalação, trocou peças importantes, mas manteve o mesmo estilo “covardão” da semana passada.
Posse de bola do São Paulo disparadamente maior, com o triplo finalizações. Carille deve ter ficado satisfeito. Tanto é que só mexeu no time aos 40 do segundo tempo. Colocou Vagner Love no lugar de Ramiro, uma substituição que poderia ter acontecido no intervalo. Só que o técnico corinthiana estava mais preocupado em segurar o zero a zero.
Novamente o grande nome do Timão foi o goleiro Cássio. Ele está em sua melhor fase, deve ser convocado para a seleção brasileira, mas não pode fazer gols.

Vamos ver se o Corinthians muda de postura quando jogar no Itaquerão.
                                                              OUTRAS FINAIS ESTADUAIS

7 Comentarios

  1. Claro que muda. Nem a pau juvenal qie vão deixar este título histórico escapar. Ainda mais pra quem? O grande rival da atualidade, embora cambaleante nos últimos anos. Nem jogando mal perdem. Queria ter essa sorte.

  2. E esses ex-santistas brilhando no Flamengo? Nada a declarar!! Nem sinto falta de Gabigol, agora BH, não tem cabimento. E o Santos sofrendo pra fazer gols. Ótimo!

  3. Na verdade o SPFW teve uma ótima chance de gol, aquele chute de fora da área do Ernanes; e o Corinthians teve duas, com cabeçadas erradas de Gustagol e Henrique, todas no 2º tempo. Placar justo (embora, a rigor, a rigor, tenha sido pênalti no Henrique, mas ficaram com medo de dar porque era o Corinthians)…

    • Ou apenas não quiseram se complicar no final do jogo com o time da casa, né Paulo? Isso se tiver sido pênalti mesmo.

      • Pênalti foi, mas o raciocínio viciado dos comentaristas de arbitragem, sistematicamente repetido, criou mais uma “jabuticaba”, agora interpretativa, expressa no famoso jargão: “o jogador foi puxado (ou empurrado), mas não foi suficiente para derrubar”. Isso quando é – ou deveria ser sabido – que a regra sequer exige a queda do jogador que sofre a falta. Os comentaristas esportivos, ignaros da regra, abraçaram…mas nem vou reclamar pois isso virou “regra”, e, pelo menos, é estendido a todos…

  4. Claramente o time entrou em campo pra jogar pelo empate, teve chances em contra-ataques, o resultado não foi ruim, decide em casa, em um ambiente totalmente favorável, temos boas chances de conquistar mais um título Paulista.

  5. Vamos cometar o VAR, Vai Arrumar Resultado? Na Copa do Brasil, o VAR, no golaço do Pedrinho apontou uma irregularidade do Jadson no Dedé , ontem o Dedé puxou e deu uma gravata no atacante do Atlético dentro da área, cadê o VAR? Mano Menezes é um verdadeiro sortudo?

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare