“A gente vem desde lá do começo da Copa para pegar necessariamente um time da Libertadores, eu não vejo nenhum sentido, é um direcionamento de sorteio, me parece arrumado para nas quartas ter os times mais poderosos, e aí é interesse de TV. Por que se tem um confronto como Fortaleza x Juventude, para as quartas vai um time em tese de menor audiência, apesar de o Fortaleza ter muita audiência, e aí a TV Globo quer evitar isso. Então termina afetando uma lógica esportiva, que é a do sorteio igualitário. Isso me incomoda profundamente”, GUILHERME BELLINTANI,  presidente do Bahia,

9 Comentarios

  1. Paranóia! Se a Globo tivesse influência alguma sobre esses sorteios não deixaria em hipótese alguma Flamengo x Corinthians, por exemplo, ser logo nas oitavas.

  2. Sim, a tabela é direcionada. E não somente na C do B. Por acaso, o sorteio deu Corinthians x Meiguinho. Menos mal que, pelo menos, no sorteio não mexeram…

  3. Em qualquer competição existe uma “manipulação” para que os times mais fortes não se encontrem no início e o campeonato fique menos atrativo. Por isso, existem os cabeças de chave.

    • Em mata-mata, sim, faz parte. Mas, quando há suspeitas que isso ocorre no Brasileirão, por exemplo, é pra ficar de olhos beeeeem abertos!

      • Você achou a tabela da Porcada até a CA muito mais fácil que a do 5ma11? Eu não achei. Eles só tiveram 1 jogo a mais mais difícil que o de vocês. E voltarão da parada num clássico e vocês com um café com leite.

        • Sem dúvidas. Estabeleça um critério de dificuldades pra cada adversário, considerando também o fator casa, a cada rodada! Aí, te dou duas alternativas, a seu critério: analisamos rodada a rodada, e qual teve, no final, mais rodadas fáceis; atribua uma pontuação de 1 a 3 (ou de 1 a 5, que comporta mais variáveis), por grau de dificuldade, de cada adversário (subtraindo 1 ponto, pelo fator casa), e no final somamos os pontos. Sugestões razoáveis serão aceitas!

          • Completando: subtraindo 1 ponto, pelo fator casa; e somando 1 ponto, pelo fator fora.

          • Essa análise rodada a rodada não dá. Olhei a tabela da Porcada e do 5ma11 bem grosseiramente, considerando um jogo fácil ou difícil, apenas pela tradição de cada adversário. Quanto mais critérios você busca, maior a chance de se enrolar, pois é uma análise muito subjetiva. Você quer provar que a tabela foi feita para beneficiar a Porcada, certo? Então, tem que pensar como a CBF pensou quando foi distribuir os jogos, considerando a lógica dela e o que ela tinha em mãos. Analisar a dificuldade de cada jogo com o campeonato em andamento é muito mais fácil. Pois você tem o rendimento em tempo real de cada time, enquanto a CBF tinha apenas a projeção do que cada um poderia fazer. Veja: nela, o Grêmio seria um adversário forte, mas até aqui, isso não se confirmou. Quando formos analisar o grau de dificuldade de se enfrentar o Grêmio, teremos o histórico deles no BR, que é bem ruim, por sinal, e isso influenciará nossa avaliação, ou não? O fator casa: eu discordo totalmente que enfrentar um time fraco em casa na ida seja uma vantagem. Pois na volta, há o complicador “fuga da degola”, que aliado ao fato de jogar na casa deles, torna a partida ainda mais perigosa. Se já o enfrentamos fora e ganhamos, o jogo de volta, ainda poderá ser difícil, se ele estiver fugindo do rebaixamento, mas pelo menos estaremos jogando em casa, o que funcionaria como uma compensação. Pescou? Em se tratando de adversários fortes, eu penso justamente o contrário. Prefiro enfrenta-los em casa na ida para “garantir”, os três pontos. Assim, já nos livramos de um jogo difícil contra um rival direto, e jogamos a responsabilidade pra ele, que já vai estar pressionado por jogar em casa e por ter que recuperar esses 3 pontos perdidos inicialmente. Agora, claro, isso considerando o melhor dos cenários, onde o time faz a sua parte de vencer os jogos no seu mando. Mas você já pensa diferente. Considera que é melhor ter uma sequência de times fracos em casa no início para fazer a gordura…,

          • Só se pode analisar favorecimentos na elaboração da tabela…quando ela é elaborada. É óbvio que enfrentar o Entregacional era mais negócio que enfrentar o Gaymio, antes do Campeonato começar. Assim como enfrentar as Marias era pior que enfrentar o Patético-MG, na mesma condição. E, pra mim, é sempre preferível uma sequência ótima (que conjuga, teoricamente, adversários fracos em sequência, especialmente no início do torneio)…

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare