Eu sou corintiano, não sou brasileiro. Admito que o Flamengo tem mais torcida. Me dói o coração admitir isso, mas flamenguista não tem essa paixão

LUIZ PAULO ROSENBERG, gerente de marketing do Corinthians
Captura de Tela 2018-03-14 às 07.56.24

4 Comentarios

  1. Eu acho uma bobagem esse tipo de declaração. Não existe isso de torcida mais ou menos fanática, é algo inerente ao torcedor, e não ao clube em si. Possivelmente existem muitos flamenguistas mais fanáticos que alguns 5ma11tianos e vice-versa. Fico encabulada como criou-se essa ideia de que 5ma11tianos são mais apaixonados que qualquer outro torcedor. E é algo defendido não só por eles como pela imprensa também. Não é só 5ma11tiano que faz loucuras pelo seu time ou que o respira 24 horas por dia. Tem que acabar com isso, pois é até um desrespeito com as outras torcidas. Uma mentira, ou exagero, que já virou folclore e me incomoda profundamente. No mundial, vi inúmeras reportagens falando do sacrifício dos torcedores para ir pro Japão. E era sempre a mesma história: 5ma11tiano é assim mesmo, faz tudo pelo seu time e blablabla. Como assim? E os outros torcedores que também fizeram das tripas coração para acompanhar seu time? Não merecem o mesmo destaque? Por que não é considerado coisa de santista, porqueirenses, vascaíno, também, se dedicar ao seu time dessa forma.

    • Talvez tenha se criado esse mito que a 5ma11tianada é uma torcida diferenciada por causa da invasão e a história de ter crescido mesmo na época das vacas magras. Mas só porque o mesmo não ocorreu com as outras torcidas, não quer dizer que elas merecem ser inferiorizadas. Os outros torcdores também passam por provações, às vezes diárias, e seguem firme e forte com o amor pelo seu time. Só porque isso não ocorre em massa, é menos digno. Tem torcedor que mesmo vendo seu time ser rebaixado 3 vezes não o abandona. Que não pode acompanhar seu time de perto, por ser de outra cidade, mas dá um jeito de acompanhar pela internet. Que não vê seu time na TV com a frequência ideal, pois as emissoras o preterem, mas faz um esforço para se manter inteirado do que ocorre no clube. Esses torcedores não merecem ser valorizados? Não é uma prova de amor à lá invasão do 5ma11? Esse tipo de problema muitos 5ma11tianos nem enfrentam, mas mesmo assim, eles que são o torcedor modelo.

  2. E que papo é esse de não ser brasileiro, gente? Pra que esse exagero? O que ele quer provar? Parece aquelas pessoas inseguras que acham que têm sempre que estar provando algo para se reafirmar. Qual a necessidade de criar essa competição entre ser brasileiro e 5ma11tiano? É só uma frase de efeito? Se sim, menos mal. É um tipo de fanatismo que não acrescenta nada e demonstra mais uma arrogância que paixão genuína.

  3. Outra coisa: sempre que alguém resolve fazer uma matéria falando do fanatismo das outras torcidas, há um momento em que o repórter quer forçar a barra e colocar o 5ma11 no meio. Como se odiar o 5ma11 fosse prova do quão apaixonado pelo seu time você é. A mesma coisa fazem quando se trata do Flamengo. Lembro de uma reportagem com uma família santista. Um pai que tinha duas filhas crianças, não sei exatamente o que elas tinham de especial que motivou a reportagem, mas num determinado momento o zé ruela do repórter entrou no quarto delas balançando a bandeira do 5ma11. Fiquei me perguntando qual a necessidade daquilo e achei um absurdo. Quando é com 5ma11tianos não vejo esse tipo de coisa.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare