captura-de-tela-2016-11-23-as-23-46-11
Foi 3×1 para o Grêmio, mas poderia ter sido quatro ou cinco se não fosse a estupenda atuação do goleiro Vitor que fez defesas milagrosas no primeiro tempo.
O Grêmio pode dizer que está com a mão na taça? Eu diria que sim, mas…
Tem sempre um “mas” que pode complicar as coisas. Primeiro porque o Atlético jogou muito mal esta noite, mas tem um elenco forte, tem jogadores experientes e pode fazer algo diferente no jogo da volta, em Porto Alegre.
Em segundo lugar, há um componente psicológico que tem atrapalhado o Grêmio ultimamente. É aquela história da falta de títulos. Isso incomoda, mas está bem perto de acabar.
Só pra lembrar: seu último título foi o Gaúcho de 2010. No Brasileirão, foi campeão pela última vez em 1996. Na Copa do Brasil, em 2001.
Guardem as faixas para a próxima quarta-feira, dia 30 de novembro.
Ninguém pode comemorar de véspera.
Tampouco, ninguém morre de véspera.

1 Comentário

  1. Eu tinha falado aqui no blog logo quando se confirmou essa final, que o padrão de jogo e o coletivo do Grêmio poderia fazer a diferença, o Atlético-MG tem mais jogadores de qualidade, mas não tem padrão de jogo. O título já é praticamente do Grêmio, o Atlético-MG precisa golear em Porto Alegre, muito improvável que aconteça.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare