O credor é a CET
O credor é a CET
Na Folha de S.Paulo – A CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) cobra cerca de R$ 38,2 milhões de 14 clubes de futebol e da CBF em razão de serviços prestados durante a realização de partidas na cidade de São Paulo.
A conta é da gestão do prefeito Bruno Covas (PSDB), que processa nove equipes na Justiça. Outros cinco times, além da CBF, assinaram acordo com a empresa de tráfego a comprometendo-se a realizar os pagamentos em prestações.
Os maiores devedores são o São Paulo o (R$ 16 milhões), o Corinthians o (R$ 9,9 milhões) e o Palmeiras (R$ 8,7 milhões).
Os valores incluem multas pelo não pagamento dos serviços, honorários advocatícios e custas processuais.
São Paulo, Palmeiras e mais sete clubes sofrem cobranças judiciais: Portuguesa, Juventus, Bragantino, Guarani, Oeste, Rio Branco e Barueri.
Há ainda cinco clubes (Corinthians, Santos , São Caetano, Santo André, Linense), que aderiram a um programa de regularização de dívidas e, com isso, obtiveram descontos da empresa.
Criado em dezembro do ano passado, o programa oferecia cinco possibilidades de pagamento: à vista (desconto de 85%), em até 12 vezes (desconto de 75%), em 24 vezes (65%), em 36 vezes (55%) e em até 48 parcelas (desconto de 45%).

1 Comentário

  1. Não entendi ainda muito bem qual o fundamento dessas cobranças todas, mas, se for devido, deixar de pagar com 85% de desconto, à vista, é mais do que burrice, é irresponsabilidade!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare