“Faltam muitas rodadas ainda no campeonato, vou fazer uma avaliação, não apenas futebolística. No futebol é normal jogar um pouco mais ou um pouco menos, você luta por espaço. Em qualquer equipe, tirando Messi e Cristiano Ronaldo, você não vai ser titular indiscutível, tem que lutar. Minha avaliação é geral, inclui a vida pessoal. Minha família está custando a se adaptar e isso influencia. Tenho que pensar em tudo, a vida não passa só por futebol. Fico muito tempo fora de casa, há muitas coisas para avaliar. Amanhã temos um jogo importantíssimo, espero que o técnico me dê chance de começar ou que eu entre no segundo tempo. Quero ajudar nos objetivos. No fim do ano vou avaliar. Hoje ainda não há sentido falar, pois ainda não tenho conclusões. Tenho uma forma de pensar, mas prefiro guardar para mim. Quem pode dar a resposta (sobre ter mais continuidade em campo) é o treinador. Mostro desde o primeiro dia que sou uma pessoa que trabalha, treina bem e mostra dentro de campo, e não faço manifestações que possam ser contraproducentes para a equipe. Guardo para mim. Acho que quando entrei ou comecei do início fiz as coisas bem. Quem pode responder é Carille. Creio que pelo grupo que temos e pela qualidade dos jogadores, podemos jogar muito melhor. Mas é questão de ser congruente com o dia a dia, é questão de melhorar, de potencializar o que temos de bom. Ser a equipe que menos toma gols é importante, mas temos muito a criação de jogadas, e chegada ao gol, creio que nos falta. Na tabela de artilheiros (do Brasileirão), não temos ninguém com mais de cinco gols. Vagner, que é quem mais jogou, tem cinco. E não é por oportunidades perdidas, não me lembro de chances perdidas, é mais pela geração de jogo. Temos que melhorar muito, temos margem para isso”, MAURO BOSELLI, atacante do Corinthians.

4 Comentarios

  1. Só falou o óbvio. Em seu favor, diga-se, é um cara de equipe, dentro de campo (fora não sei). Sempre que tem um companheiro melhor colocado, ele faz a assistência, e a recíproca nem sempre é verdadeira. Por exemplo, contra o Gaymio, o Matheus Vital entrou livre pela direita, dentro da área, no final do jogo, e o Love e o Boselli estavam bem posicionados para finalizar, mas o Matheus preferiu um chute ridículo (sabendo-se que é péssimo finalizador). Sacrificou mais dois pontos preciosos…

  2. Aliás, o MV já havia feito a mesma coisa logo no início do jogo…

  3. Contra ti es de vima da tabela é natural que o time jogue com precaução, agora contra os ti es do mrio da tabela para baixo, é ser muito medroso, não confiar em si e na equipe.

  4. Achei ele sincero, equilibrado e humilde. Gostei. 👍

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare