Ficou assim depois da 15ª rodada: Palmeiras em primeiro, Corinthians em segundo, Grêmio em terceiro e Santos em quarto.

O Palmeiras fez um partidaço e bateu o Inter no Beira Rio. O primeiro tempo foi quase perfeito e poderia ter liquidado o jogo. Cuca conseguiu dar um padrão a um time que, em épocas não muito distantes, vivia de ligações diretas  e chutões. É mérito do treinador também a ascensão de Gabriel Jesus, que se transformou num artilheiro cobiçado pelos gigantes da Europa.

No clássico de Itaquera, destaque para o goleiro Denis, que evitou mais uma derrota do São Paulo para o Corinthians. Denis é um injustiçado, diga-se. É um bom goleiro, que teve a imensa responsabilidade de substituir o mito Rogério Ceni. Não é fácil.

Mas o empate ficou de bom tamanho para o Corinthians, que manteve-se entre os primeiros, sempre no encalço do Palmeiras. A boa fase dos grandes paulistas já havia sido confirmada no sábado, com o Santos ganhando fácil da Ponte Preta, na Vila.

Resta esperar que o São Paulo recupere-se dos traumas da Libertadores. Já vimos esse filme muitas vezes aqui no Brasil: equipes que dão prioridade ao torneio sul-americano e, após a eliminação, demoram para cair na real.

881b6aaf78d2c607e024c3f9257fae73

 

 

 

 

4 Comentarios

  1. Esse empate foi ótimo pro Santos, seria perfeito se a Porcada, mas eles estão com a confiança lá em cima. Espero que pelo menos o timeco do Grêmio perca, rs.

  2. Sobre o jogo do Corinthians, o resultado foi péssimo por ser em casa, e o Cristovão coloca o Danilo de titular, pela condição atual é jogador pra segundo tempo, e ainda substituiu mal no 2° tempo!

  3. Esse Yago me lembra os tempos de Zelão e Betão, essa dupla de zaga era tão ruim, assustava tanto que parecia um filme de terror.

  4. Vagner esqueceu de Ari Bazão e Dama… kkk!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare