Para o treinador alemão  Stefan Kuntz , o ponto crucial foi definitivamente a primeira parte.  “Não sei por que começamos o jogo assim.  A distância entre as fileiras era grande demais.  O Brasil se sentia sozinho na frente de Müller a cada bola longa.  Podemos agradecer a ele que o jogo não acabou em alta – principalmente no primeiro tempo.  Você pode ver que não somos necessariamente bem ensaiados.  Temos que nos encontrar e jogar melhor do que no primeiro tempo, porque isso foi uma piada! ”, disse ao jornal BILD.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare