Ganhar do Paraguai em Assunção não é (e nunca foi) uma tarefa fácil. Nossa última vitoria lá foi há 36 anos, com gols de Zico e Casagrande, só pra que tenhamos uma ideia dessa dificuldade.

Mas o Brasil hoje venceu e convenceu. Foi, talvez, a melhor exibição da nossa seleção nestas Eliminatórias, com um show de Neymar, coadjuvado por Gabriel Jesus, Marquinhos, Danilo e Casemiro, nesta ordem. Pra mim, os melhores em campo.

Toda aquela atmosfera sinistra que envolveu o jogo anterior, contra o Equador, dissipou-se em função da queda do presidente Rogério Caboclo. Isso acabou refletindo dentro de campo, com uma boa atuação coletiva.

O Brasil lidera as eliminatórias com muita folga, 100% de aproveitamento – 6 a mais que a Argentina, a segunda colocada – mas, nem assim, vai conseguir calar os seus críticos. Alguns comentaristas querem a cabeça Tite. Simplesmente não gostam dele. Nem levam em conta que o cara tem mais de 80% de aproveitamento.

Vamos agora para a Copa América (se o STF não vetar, claro).

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare