O Corinthians é, a cada dia, um time que não merece confiança. Se a única coisa confiável era o goleiro Cássio, nos dois últimos jogos ele simplesmente “entregou a rapadura”. Primeiro naquele gol olímpico do Ceará, em que estava clara e nitidamente mal colocado. E hoje aceitou um frangaço num chute fraco de Paulo Henrique Ganso.
Houve um momento no Campeonato Brasileiro em que a Fiel Torcida acreditou que poderia sonhar com o título. Mas, dentro dessa linha, digamos, inconfiável, o Corinthians perdeu pontos importantes para times do Z-4, como hoje diante do Fluminense. O tricolor carioca agradeceu a “gentileza” e, enfim, saiu do sufoco. Mas o Timão teve ainda empates com o Avaí e com o Cruzeiro. Pontos irrecuperáveis.
O pior é que, se o Corinthians vacila diante turma da degola, também não ganha daqueles que estão no pelotão de frente. Perdeu para o Santos e empatou com Flamengo, Palmeiras e Inter, só para citar os quatro primeiros.
A temporada só não está perdida porque resta uma esperança na Copa Sul-Americana, onde faz a semifinal contra o Independiente Del Vale e, se passar, enfrentará o vencedor de Atlético-MG e Colón.
Vamos combinar o seguinte: em todas as suas linhas, o Corinthians precisa de jogador (es).
Só isso. Nada mais.

6 Comentarios

  1. O que esses dois times estavam fazendo na nossa casa em Brasília? kkkkkk. 🔴⚫
    O que me espantou mais não foi nem a feiura do jogo, mas o público presente. Será que chegou a uns 20 mil? Duvido!
    Depois a mídia fica querendo fazer essas comparações bobas de torcida…
    Não adianta, gente! Clube genuinamente nacional, que lota de norte a sul, de leste a oeste, com torcedores nativos, sem precisar fazer “invasões” nem caravanas, é só o Flamengo.

  2. Acontece. Tem muito crédito, ainda. Fez muito nas conquistas do maior campeão da década. Só me preocupa a falta de futebol do time nesse jogo e no segundo tempo contra o Ceará.

  3. Ai, gente, frango nível master, eu achei.

  4. Não achei justo o resultado mas perder para o Flor, sem erro de arbitragem, nem dá pra justificar. Quanto ao Frank, é o melhor do Brasil. Excesso de confiança às vezes dá nisso. Sábado passado o que ocorreu é que o CIFUT cantou a pedra que o cara do Vozão bate aberto, e ele embarcou, ficou adiantado para cortar e foi surpreendido, inclusive porque nenhum destro bateria aquela bola pro gol, daquele jeito (parece que é o primeiro gol olímpico batido com a parte externa do pé, salvo se o Neto fez algum, na década de 90, rs)…

  5. O Time todo estava disperso, desconcentrados, acho que estavam com a cabeça no jogo da Sulamericana, a melhor coisa do jogo foi o intervalo que eu e meu cachorro, também corinthiano,fomos para a cozinha tomar um café especial.Cassi um cara experiente quer agarrar a bola de lado, Deus me livre e Guarde. Acho que para jogar naquela tiriça seria melhor entrar com todo time reserva e os reservas do sub 23, deixaria em São Paulo os ditos titulares.Tomar gol do ganso, ex jogador , não é para qualquer um, tem que ser muito ruim.Perguntar não ofende:O que faz em campo o Junior Urso?

  6. Adílio, concordo, especialmente em relação ao Jr Urso. O que esse cara faz? Alguém poderia me dizer? Virou consenso, senão unanimidade, na imprensa e com o Carille, dizer que ele é titular absoluto. Mas não passa com qualidade, não marca, não dá assistência, não faz gol, não se apresenta para o jogo, não cabeceia bem, não chuta bem, não cruza bem nem faz bons lançamentos. O que ele faz? Não sei, juro. É um zumbi em campo, jogamos com um a menos, sempre que ele entra. Tem coisas que nunca entenderei em futebol…e segue a narrativa!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare