Na Folha de S.Paulo

A ameaça de 18 clubes da Série A do Campeonato Brasileiro de boicotar a rodada deste final de semana não encontra unanimidade entre os presidentes das equipes para se concretizar. As agremiações discordam do fato de o Flamengo ter presença de público liberada em seus jogos sem que elas possam ter também e buscam impedir que isso aconteça.

Segundo dirigentes ouvidos pela Folha, não há até o momento apetite para levar a medida adiante. A ideia de uma carta, assinada por quase todos os clubes da elite (sem Cuiabá e Flamengo), não convenceu os cartolas, mas foi ventilada como instrumento de pressão sobre a CBF e o STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva).

“Isso [a carta] é uma das piores coisas que poderia acontecer. Não haverá datas para realizar os jogos mais para frente, disse o presidente do Atlético-MG, Sérgio Coelho, à Folha. “Se o Flamengo jogar com público no domingo, a partir de segunda-feira o Atlético vai jogar também.”

2 Comentarios

  1. O Brasil é um país hipócrita. Os transportes públicos continuam superlotados , shoppings cheios, barzinhos, resenha de pagode, entre outros. Somente o futebol não pode ter público. Independente de ter público ou não, não irei aos jogos pois os preços estão caros. Gostaria de saber a justificativa dos dirigentes dos 18 clubes que são contra o retorno de público ou parte deles aos estádios.

  2. Analfabetismo funcional é fogo … os clubes não são “contra o retorno de público ou parte deles aos estádios”. Eles são contra uns terem direito de ter torcida e outros não! Que parte é difícil de entender isso? Parece que as pessoas não se esforçam pra interpretar um texto… tá louco …

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare