large_article_im763_Corinthians_time_mais_rico
No blog de Jorge Nicola (Yahoo) – O déficit de R$ 35 milhões em 2017 não é o único número preocupante no balanço financeiro publicado pelo Corinthians nesta semana. O documento, de 41 páginas, também apresenta uma dívida de R$ 73.412.000,00 com atletas, empresários e ex-funcionários, como o técnico Tite. O motivo do rombo: não pagamento de direitos de imagem, luvas e comissões.
A “exploração de imagens a pagar” tem como maiores credores o atacante Jô, atualmente no Nagoya Grampus, do Japão, e o meia Giovanni Augusto, emprestado de graça ao Vasco – o Timão ainda paga a maior parte do salário do jogador para ficar em São Januário.
A dívida com Jô é de R$ 9,25 milhões. O curioso é que a maior parte da pendência, de R$ 7 milhões, é referente ao ano de 2016, quando o centroavante nem vestiu a camisa alvinegra. Ele foi contratado em outubro de 2016, mas só começou a jogar a partir de janeiro de 2017. O Blog apurou com Emerson Piovesan, diretor financeiro do Corinthians durante a gestão de Roberto Andrade, que trata-se do prêmio pela assinatura do contrato.
“Muita gente pensa que o Jô foi contratado de graça. Não existe essa palavra ‘de graça’ no futebol. Ele estava sem clube quando o contratamos, e por isso tivemos que comprar os direitos econômicos dele”, explica Piovesan.
De acordo com o ex-diretor financeiro, os R$ 73,4 milhões já estão programados para serem pagos a curto prazo. Neste montante, também estão os R$ 8,8 milhões que o Timão deve a Giovanni Augusto, um dos piores custo-benefício do clube nos últimos tempos. O meia, que teve 50% de seus direitos econômicos adquiridos por € 3,5 milhões (R$ 14,7 milhões) em 2016, só marcou sete gols com a camisa alvinegra.

5 Comentarios

  1. Enquanto o Clube não for administrado por gente séria, esse caos vai só aumentar. A situação é muito preocupante, pois a venda de atletas – a maior fonte pra se “fazer caixa”, no Clube – é mal gerenciada e com fortes suspeitas de desvios, com “empresários” que praticamente parasitam o Corinthians operando livremente, sob as bençãos das sucessivas diretorias, no PSJ, desde 2007. Mas os srs sócios estão plenamente satisfeitos e os reelegem desde então.

  2. E o Andrés fica dando entrevista com polêmicas, pra desviar o foco. Os bons resultados em campo serve pra maquiar a situação financeira do clube.

  3. Normal. Nenhum clube brasileiro tem saúde financeira.

  4. Os clubes de futebol sao administrados como Municipios, Estados e o País , sempre aumentando as dívidas, o dinheiro não é dos Gestores e é queimado como capim seco.Esse é o principal motivo de não ser sócio torcedor e não levar dinheiro para essa gente.Os clubes, municipios, Estados e o Pais estão sempre endividados, pergunto:E os dirigenres como estão?

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare