Hoje, no México, contra o Toluca, Paulo Henrique Ganso fica na reserva do São Paulo como opção para o segundo tempo, assim como foi na Bolívia, quando o time precisava do empate para se classificar.
Só se acontecer uma catástrofe o Tricolor deixará escapar a classificação. A vantagem é grande demais.
Agora, se por acaso o time perder, todos vão pedir a cabeça de Edgardo Bauza por essas invenções. Ganso é o cara, é o melhor jogador da equipe. Tudo gira em torno dele.
Nenhum técnico, em sã consciência, deixaria “o Messi” do time esquentando o banco.

d8adfad40302493a10ceda9fea138663

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare