Jornal ‘Marca’ deste sábado: o clássico de hoje sob forte pressão

Que o atual campeão Real Madrid lutará com Messi e Barcelona pelo título da LaLiga Santander, mais uma vez, a maioria já sabe. Mas e que ambos os lados deste gigantesco embate do futebol mundial – o conhecidíssimo ElClásico -, apostarão a maioria de suas fichas em talentos latino-americanos? É provável que isso também não seja novidade. Afinal, é bastante comum ver estrelas das américas, principalmente brasileiras, brilharem neste clássico.

Neste sábado, para o primeiro ElClásico da temporada 2020/2021 – e da era COVID-19, sem a presença de público no estádio -, os destaques blancos ficam por conta dos promissores Vinícius Júnior e Rodrygo Goes. O primeiro, que bateu o recorde de gol mais rápido da Liga dos Campeões ao sair do banco de reservas no meio desta semana, já até sabe o caminho para balançar as redes contra os rivais catalães. Para quem não lembra, foi dele o gol que abriu caminho para a vitória do Real por 2-0 na reta final da última temporada, que culminou com o 34º título da LaLiga Santander para o clube da capital.

Além deles, o Real também possui a liderança de Casemiro – no clube desde 2015 de forma definitiva, sendo multicampeão pelos merengues (com 2x LaLiga, 4x Liga dos Campeões e 3x Mundial de Clubes); a experiência de Marcelo – lendário lateral-esquerdo que ultrapassou Roberto Carlos em número de títulos na última temporada, e se tornou o maior brasileiro da história do clube; e a vontade de Éder Militão – promissor zagueiro promissor que realmente intensificou seus resultados em sua segunda temporada com os blancos .

Pelos lados lados do Barça, a bandeira brasileira é carregada por três jogadores: o goleiro mineiro Neto – que chegou à LaLiga em 2017 para defender as cores do Valencia CF e foi contratado pelo clube culé na última temporada; o volante Matheus Fernandes – contratado no início de 2020, junto ao Palmeiras, e emprestado ao Real Valladolid até o final da última temporada (2019/2020); e ele, a grande estrela, Philippe Coutinho – o único tupiniquim blaugrana que está garantido no ElClásico deste sábado (24), que será disputado na casa do Barcelona, o Camp Nou.
Coutinho está de volta ao FC Barcelona depois de uma temporada emprestado ao Bayern de Munique, na qual ganhou tudo que disputou. Agora, o craque brasileiro é um componente-chave dos planos de Ronald Koeman, para tentar recolocar o clube na briga pelo posto mais alto da temporada.
BRASILEIROS QUE JÁ DECIDIRAM ‘EL CLÁSSICO’

LaLiga 1958/1959: Evaristo de Macedo: Primeiro brasileiro a marcar um gol na história do FC Barcelona, Evaristo de Macedo também marcou época no ElClásico. Além de ser, ao lado de Ronaldo, o maior artilheiro brasileiro deste embate, com seis gols, ele ainda decidiu um clássico na LaLiga de 1958/1959. Na vitória por 4-0 do clube culé, dentro de casa, o atacante fez nada menos que um hat-trick, três gols, e ajudou a equipe catalã a conquistar o título naquela temporada, quatro pontos à frente dos rivais de Madrid.

LaLiga 1993/1994: Romário: Outro brasileiro a fazer história pelo Barça, e também no ElClásico, era baixo na estatura, mas bem grande nas atuações. Obviamente que estamos falando de Romário, que viveu uma temporada mágica em 1994, não “apenas” pelo título da Copa do Mundo com o Brasil e o prêmio individual de melhor do ano, mas também pelo que fez diante do Real Madrid com a camisa do Barcelona. Logo no início de janeiro, o atacante marcou um hat-trick e ainda deu um passe para gol no massacre culé por 5-0 na LaLiga de 1993/1994. Posteriormente, o Barça faturaria a taça.

LaLiga 1997/1998: Sonny Anderson e Giovanni: Quatro temporadas depois, em mais um ano de dominância blaugrana na LaLiga, dois brasileiros garantiram a vitória culé no ElClásico de 1997/1998. O ex-vascaíno Sonny Anderson abriu o placar já na metade final da segunda etapa e o ex-santista Giovanni fechou a conta na vitória por 3-0. O outro gol foi marcado por Figo, que anos depois trocaria o Barça justamente pelo Real. No fim do ano, mais uma vez, o clube catalão terminou com o título nacional.

LaLiga 2005/2006: Ronaldinho Gaúcho: Assim como na temporada 2005/2006 – que viu o Barça terminar na ponta da LaLiga -, agora com direito a um verdadeiro espetáculo, em plena casa do Real Madrid, o Santiago Bernabéu. Com os torcedores do clube mandante aplaudindo de pé o grande craque adversário, Ronaldinho Gaúcho. Que, indiscutivelmente, teve uma das maiores atuações de sua carreira, marcando dois belíssimos gols na vitória por 3-0.

LaLiga 2007/2008: Júlio Baptista: Mas, não foram só os brasileiros do Barcelona que decidiram o ElClásico. Júlio Baptista, ‘La Bestia’, está aí para provar. Na LaLiga de 2007/2008, conquistada com folga pelos blancos, o atacante teve seu dia de herói marcando o único gol da vitória por 1-0 sobre os catalães, em pleno estádio do Camp Nou. Em um duelo especial, que aconteceu dois dias antes do Natal e foi um baita presente para a torcida merengue.

LaLiga 2013/2014: Neymar: Alguns anos mais tarde, foi a vez do eterno menino Neymar fazer história logo em deu primeiro ElClásico. Debutando diante do Real, o então garoto não decepcionou. Com um gol aos 19 minutos, e uma assistência para Alexis Sánchez, o ex-santista resolveu a partida válida pela décima rodada de LaLiga na temporada 2013/2014 – que, pela primeira vez depois de ver um brasileiro decidir o clássico, não teve nenhum da dupla como campeão, mas sim o Atlético de Madrid (com 90 pontos, três a mais que Barcelona e Real Madrid.

1 Comentário

  1. Na minha época de adolescente o grande protagonista era Ronaldinho Gaúcho. Não tinha pra ninguém.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare