No jornal ‘Olé’ (Por Mariano Dayan) – É a melhor hora para um duelo como este? Ao passar pela Venezuela, a Argentina ganhou uma oportunidade única, gerada por esse futebol tão instável, tão bipolar. Porque se há menos de uma semana você sofreu com o Qatar, por que destacar essa chance? Porque é é um momento único… Porque um clássico é um clássico, é como um River x Boca. O quanto importa como cada um chega, em que nível e como foi o caminho anterior?
Recorde-se que vencemos o Brasil na Copa do Mundo milagrosamente nos anos 90, com o passe de Maradona e a corrida de Caniggia, isso inspirou um sucesso, o que poderia vir a acontecer em Belo Horizonte. Eles são os favoritos, é claro, apesar da ausência de Neymar, mas são melhores no coletivo e com um processo já consolidado com o técnico Tite. Entretanto, eles têm mais pressão, sem dúvidas.

2 Comentarios

  1. Foi o jogo que deveria ter ocorrido na Copa de 14. Vamos ver.

  2. A Argentina vai montar um ferrolho pra levar pros pênaltis (se Paraguai e Venezuela conseguiram). Mas pode surpreender num contra-ataque. Não há nenhum favoritismo, nosso ou deles…

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare