Mega projeto foi construído em 10 meses
Mega projeto foi feito em 10 meses

No jornal Zero Hora (Por Leonardo Oliveira) – Os chineses do futebol investem no presente, com contratações de valores estratosféricos, e também no futuro. Para realizar o projeto do presidente Xi Jinping, de voltar à Copa do Mundo, organizar uma e ser campeão mundial até 2050, o governo e a Federação Chinesa lançaram um plano audacioso. Um dos pontos é ter, até 2020, mais de 50 milhões de praticantes no país. O que, convenhamos, trata-se de uma meta razoável para um país de 1,3 de habitantes.

O futebol foi incluído na grade curricular das escolas públicas como uma disciplina obrigatória. A medida atinge mais de 230 milhões crianças. Um número que deve aumentar, já que é lei: cada nova escola construída deve, obrigatoriamente, contar com um campo de futebol.

O grande emblema do projeto da gigantesca fábrica chinesa de jogadores é a escola de futebol Evergrande, em Qingyuan, na província de Guangdong. Em 10 meses, o complexo foi construído ao custo de US$ 185 milhões, bancados pelo dinheiro estatal. A academia de futebol conta com prédios suntuosos e mais de 50 campos. Ao todo, abriga mais de 2,8 mil estudantes, sendo 200 deles meninas.

Para que ninguém se esqueça da meta traçada pelo presidente Xi Jinping, uma réplica da Taça Fifa de 12,5 metros foi instalada entre os prédios que servem de dormitório, refeitório e sala de estudos. O corpo técnico da academia importou da Espanha 24 treinadores, em convênio com o Real Madrid.

Além de ensinar os fundamentos a alunos dos nove aos 16 anos, eles transmitem o conhecimento e os métodos de trabalho aos treinadores chineses da Evergrande. Uma outra meta do projeto chinês de formação de jogadores é contar com mais de 150 técnicos em três anos.

1 Comentário

  1. Caramba! Não sabia desse super projeto chinês de formar jogadores. Pensei que eles fosem iguais aqueles malucões árabes que compram times e jogadores caros a torto e a direito, só por extravagância mesmo. Os chineses já mostraram sua força com a realização das Olimpíadas que foi uma conquista grande pra eles. Uma vez vi que eles não gostam muito de esportes coletivos, por isso investem pesado nos individuais onde as chances de sucesso são maiores. Vamos ver se os chineses vão abraçar o projeto do presidente e passar a valorizar o futebol. Se sim, sai da frente, porque com o mercado deles vai ficar difícil competir. Que os digam alguns times brasileiros e até europeus que perderam seus atletas pro “Chinesão”. kkkk

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare