Na melhor fase da história do Flamengo – quando contava com Zico, Júnior, Adílio & Cia – o slogan do clube era: “Craque o Flamengo faz em casa”.
Pouco a pouco o clube foi esquecendo da base e dando prioridade a contratações de gosto duvidoso. Pois ontem, na vitória sobre o Junior Barranquilla, foi a prata da casa que resolveu o problema. Depois de uma semana tensa, com muita pressão da torcida em cima do contestado goleiro Muralha, o rubro-negro chegou novamente a uma final internacional, graças ao goleiro César e ao artilheiro Vizeu, que fez dois gols. Além de Paquetá, que jogou muito.
O Flamengo vai encarar o Independiente, da Argentina, na decisão. A primeira partida será em Avellaneda na próxima quarta-feira, dia 6/12. O jogo de volta será no dia 13/12, no Maracanã. O Rubro-Negro não chegava a uma final de torneio continental há 16 anos (o time disputou a decisão da Mercosul 2001, caindo nos pênaltis para o San Lorenzo).
O desalento da mídia colombiana com a eliminação do Júnior
Desalento da mídia com a eliminação do Júnior

1 Comentário

  1. Será que o Flamengo vai salvar o ano no apagar das luzes, rapaz? Sei não, hein? Esse time é uma gangorra.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare