O notório ex-presidente da CBF Coronel Nunes está entre os 295 militares que perderam a condição de anistiado político por decisão de Damares Alves, publicada ontem no Diário Oficial. A informação é de Lauro Jardim, em O Globo. Coronel Nunes, que comandou a entidade entre 2017 e 2019, recebia pensão de R$ 15 mil por mês.Passou a ter direito ao benefícios depois que a Comissão de Anistia considerou perseguição política a portaria que o exonerou do cargo de cabo da FAB. Em outubro do ano passado, porém, o Supremo decidiu que a medida não foi persecutória.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare