Apesar do gol irregular, marcado com a mão, e de algumas oportunidades perdidas durante a partida, a derrota do Brasil para o Peru provocou uma guerra de versões na transmissão da TV Globo.
Enquanto Casagrande e Ronaldo insistiam em dizer que a seleção fazia uma boa partida, Galvão, desesperado e desenganado, classificava o resultado como um dos maiores vexames da nossa história.
“O destino do nosso futebol está nas mãos dos dirigentes. E as decisões na CBF dependem de uma pessoa só, que é o presidente Del Nero”, disse Galvão ao encerrar a jornada, insinuando uma possível mudança na comissão técnica.
O fato é que o Brasil não jogou bem. Fez um primeiro tempo razoável, mas voltou do intervalo disposto a segurar o empate que lhe garantiria a classificação. Acabou sendo dominado pelo Peru.
O gol irregular foi quase um castigo. Talvez “la mano de Dios” para evitar que a gente mantenha as ilusões com alguém como Dunga, que  não tem estofo para segurar essa barra.
Galvão Bueno – ao contrário de Ronaldo e Casagrande – tem toda razão: troquem imediatamente o Dunga por alguém que evite um vexame nas Olimpíadas e outro nas Eliminatórias.
Fora, Dunga!!!
unnamed

5 Comentarios

  1. Nossa deu dó do Brasil, nunca vi uma Seleção Brasileira, tão ruim com essa, infelizmente nenhum dirigente representa mais o país na Conmebol, por isso os times brasileiros são prejudicados na Libertadores, agora até a Seleção, e que lambança da arbitragem, ficou todo aquele tempo pra decidir se o gol foi legal ou ilegal, e ainda tomaram a decisão errada.

  2. Cara , na moral, eu não acho Dunga um bom técnico e ele tem sua parcela de culpa sim, mas pelo amor de Deus, o que mais me incomoda na seleção de uns anos pra cá é a falta de compromisso desse jogadores. Depois que conseguem carimbar a passagem pra Europa e ir ganhar seus milhões, eles dão de ombros pra seleção mesmo, nessa Copa América foi meia de dúzia de desconvocados, com o fim da temporada na Europa eles querem é descansar não servir o Brasil. Os que querem são os jogadores que ainda não conseguiram um bom contrato e usam o Brasil como vitrine. Se a seleção não é mais respeitada pelos adversários, se não traz aquele prestigio jogar pela Canarinho, que pelo menos pensem que estão representando o Brasil, o seu país, por si só isso deveria ser um motivo de orgulho. Tem gente que joga esporte bem menos prestigiado,ganha bem menos dinheiro, mas mesmo assim sente um orgulho danado de poder representar o Brasil mundo afora, mesmo que a torcida não aprecie esse esporte. Por mim esses jogadores milionários deveriam ser banidos. Convoca só os brasileiros que mesmo que não tenham amor a camisa vão se empenhar bem mais pra mostrar o seu valor mesmo que seja só pra conseguir um bom contrato. Chega desses jogadores que não estão nem aí pra seleção, e desdenha do sofrimento da torcida.

  3. Quanto ao erro de arbitragem apesar de tosco, não acho que fizeram de propósito pra eliminar o Brasil. Essa competição já não é prestigiada, eliminar um dos favoritos seria um tiro no pé, acho que foi incompetência do trio mesmo, e ademais é aquela velha história: um dia se é prejudicado outro dia se é beneficiado, se a seleção estivesse arrumadinha e jogando bem ganharia de uns três quatro e esse erro nem surtiria efeito. Perder pro Peru, cara? Fala sério! E Neymar chamando os outros de babaca, declarando amor pela seleção, e não sei o quê…, mas sabe-se que ele aproveitou muito bem essa folga da seleção curtinho adoidado. Agora que dar uma de triste, esse aí não vale o feijão que come, mas quem teria coragem de não convocá-lo pra lhe dar uma bela lição? Ninguém infelizmente.

  4. Cara é impressionante como Casagrande fala merda, ele passou o jogo inteiro elogiando a nova seleção. Pensa que o torcedor é burro. Burro é ele. porra

  5. Gente vamos com calma, faltou o Neymar. Quando Neymar e Douglas Costa voltar o time melhora

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare