No Estadão (Por Breno Pires) – O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu nesta Captura de Tela 2018-04-27 às 05.48.54quinta-feira, enviar à Justiça Federal do Rio de Janeiro uma investigação que tramita no Supremo para apurar crimes supostamente cometidos por dirigentes da CBF e outras pessoas ligadas à confederação, incluindo o presidente afastado Marco Polo Del Neroe os ex-presidentes Ricardo Teixeira e José Maria Marin. O ministro manteve no STF apenas a parte referente ao deputado federal Marcus Vicente (PP-ES), que é vice-presidente da entidade.
A investigação foi iniciada originalmente na Delegacia de Repressão a Corrupção e Crimes Financeiros da Superintendência Regional da Polícia Federal no Estado do Rio de Janeiro, para apurar os supostos crimes de evasão de divisas, estelionato, falsidade ideológica e crimes contra o sistema financeiro nacional.
Del Nero está afastado da presidência da CBF. Foto: Sergio Moraes/Reuters
Os indícios iniciais foram apontados no relatório alternativo da CPI do Futebol 2015, de autoria dos senadores Romário (Podemos-RJ) e Randolfe Rodrigues (Rede-AP), e abrangeriam a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e o Comitê Organizador Local da Copa do Mundo FIFA Brasil 2014 (COL).
Além de Del Nero e dos ex-presidentes Marin e Teixeira, também são alvos o vice-presidente da CBF, Gustavo Dantas Feijó, o diretor jurídico Carlos Eugênio Lopes, e o ex-dirigente Antônio Osório Ribeiro Lopes da Costa e os empresários José Hawilla e Kleber Fonseca de Souza Leite. A única parte que seguirá sendo investigada no Supremo é a que se refere ao deputado federal Marcos Vicente. O pedido de envio à Justiça Federal do Rio de Janeiro partiu da Procuradoria-Geral da República.
Marco Polo Del Nero está atualmente afastado da presidência da CBF. A Fifa deve dar um parecer nos próximos dias, esclarecendo se ele poderá continuar ou não como presidente da confederação. Se ele não for banido, poderá voltar para o cargo e ficar até abril do ano que vem.
O presidente interino é o Coronel Antonio Nunes, um dos vice-presidentes da instituição. Neste mês, o dirigente Rogério Cabloco, ligado a Del Nero, foi eleito presidente para assumir o próximo quadriênio, que começa em abril de 2019.

4 Comentarios

  1. Deu ruim agora? Já era pra ter dado ruim faz tempo. Rsrs.

  2. Esse.senhor ainda não foi preso????

  3. Perguntar não ofende : O que aconteceu com os dirigentes Europeus que participaram de irregularidades na Copa de 2014, parece que Foram Platini, Beckembauer, Gerome Walker.Será que ser justo, justisdimo com dirigentes que cometeram erros de paises terceiro mundo é fácil ou tem arrogância? EUA que nem futebol tem se sentiu no direito de prebder o Marim, agira a Fifa com Del Nero, oergunto e os outros envolvidos com vendas de ingesdis pelis cambistas, neca de pitiritiba?Não defendo erros, só acho que há tratamento diferente como se um valesse mais que outro.

  4. Quem tem que investigar é a polícia. Mas tá devagar…

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare