Pelo segundo ano, um estudo da Consultoria Ondina aponta o Flamengo como o “clube mais atrativo para investidores no Brasil. De acordo com esse levantamento, a marca do atual bicampeão brasileiro valeria um aporte entre R$ 1,45 bi e R$ 1,55 bi. O estudo  foi elaborado a partir de critérios técnicos e financeiros no último triênio.
Para o estudo, a Ondina criou uma estrutura de pontuação. A elaboração do resultado final de cada clube parte de quatro eixos: desempenho financeiro (33,1%), desempenho esportivo (30,5%), características da respectiva região (19,9%) e fatores relacionados ao tamanho da torcida (16,5%).

OS PATROCINADORES DO FLA
O BRB paga ao clube da Gávea cerca de R$ 32 milhões fixos para aparecer na faixa central da parte da frente da vestimenta. Já o Mercado Livre, nas costas da camisa, paga R$ 30 milhões por 18 meses, o que dá cerca de R$ 1,5 milhão por mês. O valor é muito superior ao que o antigo patrocinador no local, a MRV, pagava. Para também estar estampada na parte traseira, a empresa de construção desembolsava cerca de R$ 10 milhões por ano.
O clube ainda fatura R$ 6,5 milhões para estampar a Havan em suas mangas por sete meses e meio de contrato. A empresa Total, que estampa sua marca nas costas abaixo do número dos atletas, paga R$ 6 milhões anuais ao clube. O Sportsbet io desembolsa R$ 9 milhões e a MOSS, maior plataforma de créditos de carbono do mundo, investe então R$ 3,5 milhões para aparecer no meião.

2 Comentarios

  1. O que seria essa característica da respectiva região?

  2. Se o SCCP fosse bem administrado valeria o dobro do Flamengo. Agora, o que o Grêmio está fazendo na 2ª posição? É pra desacreditar essa Consultoria…

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare