“Sinto que a equipe vai se consolidando, rodando, maturando, sentindo as dificuldades, reagindo em cima das dificuldades. Não se domina o jogo o tempo inteiro. Você tem que controlar o adversário. Domínio e controle são diferentes, um é com a bola, o outro é saber se defender. Douglas tomou cartão e eu disse: “mantém”, em competição leal. Esses jovens, que não são mais garotos, vão criando cascas. Que daqui a quatro meses a gente tenha vacina, para ter um espetáculo melhor e para que o público possa comparecer com segurança”, TITE.
“O jogo não nos deu para vencer uma equipe muito boa que se beneficiou das circunstâncias e que com o decorrer da partida, justificou o resultado. Não podíamos e estávamos na quinta colocação nas primeiras quatro rodadas. O que nos afetou muito foi a derrota no Equador.  Conseguimos reverter um pouco a situação no jogo com a Colômbia e agora temos o Brasil, pois a Argentina jogará mais tarde.  É um começo de campanha que parecia muito exigente e realmente está sendo assim”, OSCAR TABAREZ.

1 Comentário

  1. Não estou acompanhando a seleção. Não basta ter um bom aproveitamento nas eliminatórias, se na Copa o desempenho é fraco. Não iremos ao Catar como favoritos.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare