captura-de-tela-2016-09-21-as-07-40-01Na Folha de S. Paulo – O Estado de São Paulo já é o que tem mais títulos da Copa do Brasil –nove, contra seis do Rio Grande do Sul, o segundo colocado. Mas, nesta temporada, o domínio paulista na competição pode atingir um novo nível.

Com Corinthians, São Paulo, Palmeiras, Santos e Ponte Preta disputando as oitavas de final, o Estado pode ser o primeiro na história da competição a classificar cinco equipes para as quartas.

Em outras três situações os times paulistas estiveram perto de alcançar essa marca.

Em 1997, os quatro grandes do Estado e a Portuguesa disputaram as oitavas de final. Porém, Santos, São Paulo e Lusa foram eliminados.

Na edição de 1999, o Santos não conseguiu chegar às oitavas. Em compensação, o Guarani se juntou aos outros quatro times do Estado que haviam chegado a essa fase dois anos antes. Apenas o Palmeiras, no entanto, passou para as quartas de final.

No ano seguinte, de novo os quatro grandes e a Portuguesa foram às oitavas de final. Lusa e Corinthians ficaram pelo caminho, enquanto Santos, Palmeiras e São Paulo foram em frente.

Entre 2001 e 2012, os clubes que disputavam a Libertadores da América não participavam da Copa do Brasil, o que fez com que os grandes clubes de São Paulo, em geral disputando o torneio continental, se ausentassem constantemente do mata-mata nacional.

Durante todo esse período, apenas em 2002 os quatro grandes disputaram juntos a Copa do Brasil.

Com isso, só no ano passado São Paulo voltou a ter cinco representantes nas oitavas de final. No entanto, como Santos e Corinthians se enfrentaram naquela etapa, era impossível que os paulistas alcançassem a marca de cinco times nas quartas.

RECORDE FLUMINENSE

O recorde de equipes de um Estado nas quartas de final da Copa pertence ao Rio de Janeiro, que teve quatro representantes nessa fase em 2006 (Flamengo, Volta Redonda, Vasco e Fluminense).

Das quatro equipes, três avançaram às semifinais e, pela primeira vez na competição, a final foi disputada por dois clubes do mesmo Estado –Flamengo, que ficou com o título, e Vasco.

Nesta quarta-feira (21), dia com seis jogos das oitavas de final, São Paulo pode igualar a marca do Rio.

Os primeiros paulistas a entrar em campo serão Palmeiras e Ponte, às 19h30.

Atual campeão do torneio, o Palmeiras é quem tem a situação mais tranquila entre as equipes de São Paulo.

No jogo de ida, no Allianz Parque, o time alviverde bateu o Botafogo-PB por 3 a 0. A equipe pode perder por até dois gols de diferença em João Pessoa (PB) que ainda assim avançará no torneio.

Como a classificação está bem encaminhada, o técnico Cuca deverá utilizar o time reserva, poupando os titulares para o jogo contra o Coritiba, no sábado (24), pelo Campeonato Brasileiro.

O atacante Alecsandro, que recentemente teve anulada uma suspensão por doping, deverá jogar.

Ao contrário do Palmeiras, a Ponte Preta vai priorizar a Copa do Brasil. Ocupando posição intermediária na tabela do Brasileiro, o clube e seus torcedores veem no mata-mata a chance de ganhar o primeiro título nacional.

O time de Campinas, que empatou por 1 a 1 com o Atlético-MG no jogo de ida, em Belo Horizonte, tem boas chances de se classificar, já que o técnico Marcelo Oliveira deve poupar alguns atleticanos para o Brasileiro.

Depois, às 21h45, será a vez de Corinthians e Santos buscarem suas classificações.

O time do Parque São Jorge receberá o Fluminense quatro dias após a derrota no clássico contra o Palmeiras, que resultou na demissão de Cristóvão Borges.

Com o empate por 1 a 1 no Rio, a equipe, agora comandada pelo interino Fábio Carille, precisa de ao menos um 0 a 0 para ir às quartas. A pressão da torcida e da própria diretoria pode ser um empecilho para o time.

O atacante Romero, reserva nos últimos jogos com Cristóvão e convocado para a seleção paraguaia, deverá ganhar mais uma chance.

Em São Januário, o Santos enfrentará o Vasco. Após a vitória por 3 a 1 no litoral paulista, o vice-campeão do ano passado pode até perder por 1 a 0 para se classificar.

O principal problema do técnico Dorival Júnior será a ausência do atacante Ricardo Oliveira, que sofreu uma lesão na coxa direita.

SÃO PAULO

O time paulista com situação mais complicada na Copa do Brasil é o São Paulo.

A equipe tricolor foi derrotada em casa no jogo de ida por 2 a 1 pelo Juventude, atualmente na Série C.

A derrota desencadeou uma crise no São Paulo, que, três dias depois, culminou na invasão do Centro de Treinamento do clube por torcidas organizadas e na agressão a alguns atletas, como Michel Bastos e Wesley.

De lá para cá, entre vitórias e tropeços, o técnico Ricardo Gomes conseguiu alguma tranquilidade para trabalhar.

Nesta quinta (22), às 21h30, a equipe tentará mostrar que superou de vez a crise e, com uma vitória por pelo menos dois gols de diferença, continuar na luta pelo seu primeiro título da Copa do Brasil.

Os confrontos das quartas de final serão definidos por sorteio, sem divisão por ranking ou desempenho.

1 Comentário

  1. Não acho que a Porcada vá dar muita importância a Copa do Brasil, estando liderando o BR. O Santos se deu mal ano passado abrindo mão do G4 pra focar na final da Copa do BR, Dorival está mais esperto esse ano e possivelmente vai procurar se consolidar no BR primeiramente. O Timeco do Morumbi a gente sabe que não costuma ir bem nessa competição e o 5ma11 está numa fase conturbada além de não ter elenco nem técnico. Mas vai que…, né? A gente nunca sabe o que pode sair de um torneio mata-mata. O Santos que o diga, tinha tudo pra ganhar ano passado e ficou de mãos abanando. Triste fim o nosso.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare