No jornal Olé – O desafio que o River terá nesta terça-feira no Allianz Parque de San Pablo é enorme … Se, como disse Gallardo, o seu time tiver uma noite épica no Brasil contra o Palmeiras, ele se tornará o primeiro time da história moderna da Libertadores em virar uma série de mata-mata, depois de ser goleado em casa no jogo de ida.

Desde 1989 (quando o formato das oitavas, quartas, semifinais e final foi implantado na Copa), foram feitos 473 cruzamentos e apenas cinco times alcançaram a incrível façanha de virar uma chave em que a primeira mão perdeu por três ou mais gols. E nesses cinco casos, a volta sempre veio de casa, com o público fazendo força, algo que o Milionário não terá no Brasil …

O retorno do River contra Wilstermann em 2017.

O antecedente mais próximo tem a Boneca como protagonista: a última grande reviravolta de uma vitória foi pelas quartas de final da Libertadores 2017. Em uma noite muito preguiçosa, o River havia perdido por 3 a 0 para Jorge Wilstermann nos 2.574 metros de altura de Cochabamba mas no Monumental a história foi diferente. A equipe de Napoleão passou por cima do Aviador boliviano, a volta terminou em 8 a 0 a favor do Milionário, com cinco gols do Scocco, dois de Enzo Pérez e outro de Nacho Fernández.

Em 2012, e novamente com a altura como fator, a Universidade do Chile, liderada por Jorge Sampaoli, visitou o Deportivo Quito de Carlos Ischia pelas oitavas de final e foi goleada: trouxe um 4-1 do Equador … Porém, no jogo de volta em Santiago, ele não teve problemas para avançar para as quartas de final ao golear por 6 a 0 no Estádio Nacional. Nesse dia Marcelo Díaz e Eugenio Mena marcaram gols, ambos agora no Racing.

Sampaoli no U. de Chile.

Outra das cinco reviravoltas ocorreu em 2000 e desta vez os metros acima do nível do mar ajudaram a equipe que conquistou a façanha … O Bolívar, que havia perdido por 3 a 0 na visita ao Nacional de Uruguai pelas oitavas de final, conseguiu chegar 3 a 0 a favor em La Paz em apenas 22 minutos, mas a partida foi com esse resultado e precisava de pênaltis para chegar às quartas de final.

Um ano antes, também houve outro épico nas quartas de final. O Cerro Porteño havia perdido por 3-0 na primeira mão para o Estudiantes de Mérida, na Venezuela, e foi difícil para a segunda mão. E teve que esperar até o final da segunda mão para ir às semifinais, já que o 4-0 final veio aos 42 minutos do segundo tempo, com pênalti de Danilo Aceval.

Finalmente, a primeira grande reviravolta da Libertadores ocorreu em 1993 e, como é costume nestes casos, também jogou a altura … O Sporting Cristal do Peru perdeu por 3-0 contra o El Nacional nos 2.800 metros de Quito e na volta o mesmo venceram por 4 a 0 com pênalti de Marquinho, faltando apenas dois minutos para ir para os pênaltis.

2 Comentarios

  1. Na atual fase se o adversário do River fosse o Flamengo provavelmente o time argentino conseguiria esse milagre. Lembram do América do México em 2008 com os três gols do Cabãnas?

  2. É claro que tudo pode acontecer, mas será um grande vexame a eliminação da Porcada, estando ela com uma vantagem tão grande. Uma das maiores da história da LA eu diria.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Logo Qualitare